Miguel Barreto rejeita ter oferecido central de Sines à EDP

659904.png

O antigo director-geral de Energia Miguel Barreto garantiu no parlamento que não favoreceu “nenhum interesse particular, apenas o Estado português”, rejeitando a “ideia errada” de que deu a central de Sines à EDP.  O responsável que esteve a ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas dos produtores de eletricidade, afastou atos que lhe foram atribuídos em audições anteriores e, que no seu entender, “põem em causa o seu bom nome”, assim como “a ideia errada de que o diretor-geral deu a central de Sines à EDP, ainda por cima, de graça”. Em causa a aprovação de uma nova licença de produção sem prazo para a central termoelétrica de Sines, a maior central do país à EDP.  “Não foi o director-geral que decidiu dar a licença sem prazo à EDP, decorria da lei. Também é falso que o diretor-geral de energia tenha dado a central [de Sines] à EDP. Finalmente se não deu também não podia cobrar e é descabido dizer que foi oferecido à EDP o que já era seu desde, pelo menos, 1996”, revelou aos deputados. De acordo com Miguel Barreto as questões que têm sido levantadas sobre a central de Sines são “infundadas”, lembrando que, enquanto dirextor-geral (2004-2008), “apenas cumpriu a lei”. E deixou uma garantia: “não favoreci nenhum interesse particular, apenas o Estado português”, declarou.

Anúncios

Trabalho Ambiental: Escola V. Gama recebe distinção.

980ecoescolas_1_980_2500.jpg

A Escola Vasco da Gama foi distinguida pelo 2.º ano consecutivo com a Bandeira Verde Eco-Escolas, galardão que reconhece e premeia o bom trabalho realizado em prol do ambiente e sustentabilidade. Ao longo do ano letivo 2017/2018, a que reporta a distinção, a escola cumpriu os requisitos do programa através da criação de um conselho Eco-Escola, com a participação de todos os agentes educativos, realização de auditorias ambientais nas escolas e desenvolvimento de um plano de acção. A cerimónia de entrega da Bandeira Verde teve lugar no dia 4 de outubro, em Pombal, no âmbito do Dia Bandeiras Verdes 2018. Desenvolvido em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa, o Eco-Escolas é um programa vocacionado para a educação ambiental, para a sustentabilidade e para a cidadania.

Comboio abalroou automóvel em Sines

800.jpeg

Duas pessoas sofreram hoje ferimentos ligeiros após um comboio que circulava na linha ferroviária de acesso à refinaria de Sines (Setúbal) ter abalroado um automóvel, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros. Segundo a mesma fonte, os dois feridos foram transportados para o Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém. O comboio de transporte de mercadorias perigosas circulava na linha de acesso à refinaria, que ficou temporariamente cortada, adiantou a fonte dos bombeiros, enquanto o automóvel, de acordo com fonte da GNR, transitava num caminho florestal quando atravessou a linha ferroviária. O alerta para o abalroamento ferroviário foi dado às 09:59. As operações de socorro mobilizaram operacionais dos Bombeiros Voluntários de Sines, apoiados por quatro veículos e a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do HLA, além da GNR, de acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.

“Al Berto” no Festival de Cinema Ibero-Americano

Fotor_153951659013945.jpg

O filme  “Al Berto,” inspirado na história de vida do poeta Al Berto, vai ser mostrado no Dia 18 de Outubro, nos Estados Unidos, mais concretamente em Boston, como parte do XXIII Festival de Cinema Ibero-Americano. O filme será exibido às 18h. no auditório de Luther H. Bount no Anexo Central do Instituto de Tecnologia de Wentworth, 550 parkers St., Boston. O Festival Ibero-americano de Cinema dedica-se à promoção de longas-metragens, documentários, curtas e animações produzidos em mais de uma dezena de países da América Latina e da Península Ibérica. A obra de Vicente Alves do Ó continua assim a mostrar a vida do malogrado poeta e da cidade de Sines em meados dos anos 70.

Desvio na trajectória afastou Leslie de Sines

foto-ipma8db8a765.jpg

Desde o início que o Leslie foi apontado como sendo um furacão imprevisível. De tal forma que, ao aproximar-se da costa de Portugal, acabou por alterar a sua trajectória, entrando no país num ponto mais a norte do que era esperado. Se inicialmente Sines estava na faixa prevista da entrada do Leslie, o que acabou de acontecer foi bem diferente, tendo sido os distritos de Lisboa, Leiria e Coimbra os mais afectados. Em Sines, com chuva intensa e trovoada, o vento atingiu rajadas de 90 km/h e a ondulação até 5m, sendo que não foram reportadas (até ao momento), ocorrências consideradas graves. Nas redes sociais, a população queixou-se da falta de informação sobre a passagem do Leslie.

Leslie vai passar a norte de Sines

leslie-furacao-13-10-2018-770x410.jpg

Passando de Furacão a Tempestade, o LESLIE aproxima-se do continente cujo trajeto, segundo a Proteção Civil  deverá ser entre Sines e Leiria. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), fez uma última previsão metereológica para o Distrito de Faro, cerca das 8h00 deste sábado, confirmando que (por influência do Furacão Leslie), está prevista precipitação, por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada, entre as 21h00 de hoje e as 03h00 de domingo.

No que concerne ao vento, irá soprar forte com rajadas até 90 km/h, entre as 21h00 de hoje e as 06h00 de domingo, enquanto que a agitação marítima, terá ondas de 4 a 5 metros na costa ocidental, entre as 00h00 e as 15h00 de domingo.

Tendo me conta a situação meteorológica descrita, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) refere em comunicado, que, poderão ocorrer efeitos como o danos em estruturas montadas ou suspensas, possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte, possíveis acidentes na orla costeira, dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis.

Na estrada verificar-se-á piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem, possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis, inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

Foto: Imagem de satélite às 13h55 do dia 13-10-2018

Terminal XXI irá ter mais 4 RTG’s ainda em 2018.

Fotor_153928113542732.jpg

O Terminal XXI, que está concessionado à PSA Sines, irá possuir até ao final do ano, mais 4 RTG’s ( Máquinas de movimentação de parque), elevando para 30, o número de equipamentos deste segmento dentro do terminal. A empresa de Singapura, avançou a informação na sua Página de Facebook, sendo que o comissionamento dos equipamentos foi efectuado por um dos elementos do Departamento de Engenharia da PSA Sines. Os testes foram efectuados no Terminal de Taicang Port Economic, na China.