Moção defende linha férrea Sines – Caia para passageiros.

u592_p.jpg

Os membros da Assembleia Intermunicipal do Alentejo Central querem que a linha ferroviária entre Sines e Caia sirva também para passageiros.

Numa moção agora aprovada por unanimidade, os eleitos do PS, PSD e CDU presentes nesta assembleia da CIMAC defendem igualmente a construção de cais para mercadorias.

“É um sinal que a Assembleia Intermunicipal, com o seu voto unânime, dá à necessidade de que existam estações de mercadorias e, simultaneamente, que sirva também para passageiros”, afirmou Nuno Alas, eleito do PSD neste órgão da CIMAC.

O ministro Pedro Marques não pode ficar alheio a esta moção, diz Nuno Alas.

O social-democrata, que foi um dos promotores da moção, espera uma resposta do governo.

Na moção, intitulada “Construção de estações de mercadorias e utilização para passageiros”, pede-se que seja assegurada a paragem de comboios de mercadorias no Alentejo e o aproveitamento de toda a infraestrutura para a utilização de passageiros.

Em Sines, o CDS-PP em Março, através do seu Presidente Paulo Freitas, já tinha dado instruções à bancada centrista sobre esta matéria, de modo a ser feito um requerimento, tendo o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas sido questionado pelos deputados do CDS Nuno Magalhães, Pedro Mota Soares e Hélder Amaral para a utilização do futuro Corredor Ferroviário Internacional Sul para a vertente de passageiros.

Anúncios

Terminal XXI ultrapassa números de 2017.

termina-de-contentores-sines-770x410.jpg

A duas semanas do términos do ano de 2018, o Terminal XXI ultrapassa o total movimentado no ano passado, correspondendo a 58% da carga contentorizada movimentada em Portugal.

O Terminal XXI movimentou, até ao dia 12 de dezembro 1.669.295 TEU (TEU = Uma Unidade é equivalente a 20 Pés), ultrapassando a marca registada no ano transato, que correspondeu a um total de 1.669.057 TEU.

Com uma variação homóloga de cerca de 5%, no que diz respeito ao volume de TEU movimentados, o Terminal XXI oferece 23 serviços regulares, semanais e bi-semanais, ligando o Porto de Sines aos principais mercados internacionais dos cinco continentes.

Para além do fecho em alta previsto para 2018, as perspetivas para 2019 são bastante positivas. Em resposta à crescente procura do Terminal, e no sentido de manter os elevados índices de operacionalidade, ao nível dos maiores portos Europeus, a PSA Sines, concessionária do Terminal XXI, adquiriu novos equipamentos de movimentação, que entrarão em operação no início de 2019. Para além dos 4 RTG’s (gruas de parque), entrará também em operação o 10º Pórtico de Cais, da categoria Super Post-Panamax, com capacidade para operar os maiores navios em operação comercial.

Galp vai investir 45 milhões em Sines até 2023

RTXY9JL-720x403-1544717383

Nos últimos 40 anos a Galp investiu mais de 4 mil milhões na Refinaria de Sines. O investimento futuro quer contribuir para a ecoeficiência da fábrica.

A Galp tem previsto um investimento de 42,5 milhões de euros na Refinaria de Sines, até 2023, para tornar a refinaria “numa das mais eficientes da Europa”. Com este investimento soma-se um total de 87,7 milhões de euros de investimento em sistemas de ecoeficiência. A Refinaria de Sines celebra 40 anos e, ao longo da sua existência, a Galp investiu mais de 4 mil milhões de euros. A Galp destaca ainda o investimento de 58 milhões de euros na mais recente intervenção na Refinaria. A operação durou 54 dias e mobilizou mais de 2000 pessoas e uma centena de empresas. Esta remodelação permitiu instalar novos equipamentos e prevê aumentar a flexibilidade operacional e a eficiência energética da fábrica.

“Este é o rumo de uma instalação que celebra 40 anos de existência mas continua com os olhos postos no futuro,” afirma Carlos Gomes da Silva, presidente executivo da Galp. “É uma instalação central na nossa estratégia que tem merecido toda a nossa atenção em termos de eficiência energética, em tecnologia de ponta e em equipamentos que lhe permitiram, a cada momento, responder aos desafios do mercado e da sociedade.”, sublinha.

A Refinaria de Sines é a maior exportadora nacional, colocando cerca de 45% da sua produção nos mercados internacionais. Emprega diretamente 527 trabalhadores e mobiliza outras 500 pessoas de diversas empresas que aqui prestam serviços diariamente. Gera mais de 2.500 postos de trabalho indiretos e representa a maior fatia do movimento de granéis líquidos do Porto de Sines.

Futsal: Calendário da Taça da Liga definido.

980tliga_1_980_2500.jpg

O calendário de jogos da quarta edição da Taça de Liga de Futsal foi definido no sorteio realizado na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Na prova que será disputada no Pavilhão Multiusos de Sines entre os dias 10 e 13 de janeiro participam os oito primeiros classificados da primeira volta da Liga Sport Zone.

Eis o resultado do sorteio:

Quartos de final | 10 e 11 de janeiro de 2019

10 de janeiro de 2019

Jogo 3 – AD Fundão vs SC Braga/AAUM

Jogo 4 – CR Leões de Porto Salvo vs AD Modicus Sandim

11 de janeiro de 2019

Jogo 1 – Eléctrico FC vs Sporting CP

Jogo 2 – Futsal Clube Azeméis by Noxae vs SL Benfica

Meias-finais | 12 de janeiro de 2019

Jogo 5 – Vencedor do Jogo 4 (CR Leões de Porto Salvo vs AD Modicus Sandim) .vs Vencedor do Jogo 2 (Futsal Clube Azeméis by Noxae vs SL Benfica)

Jogo 6 – Vencedor do Jogo 3 (AD Fundão vs SC Braga/AAUM) vs Vencedor do Jogo 1 (Eléctrico FC vs Sporting CP)

Final | 13 de janeiro de 2019

Vencedor do Jogo 5 vs Vencedor do Jogo 6

Entradas

Os bilhetes são gratuitos.

MP quer perceber intervenção de Manuel Pinho no negócio da Artlant

manuel_pinho21178297_base.jpg

MP quer perceber intervenção de Manuel Pinho no negócio que envolveu a petroquímica em Sines. O projecto foi considerado na altura de Potencial Interesse Nacional, mas levou a que a Caixa Geral de Depósitos perdesse 520 milhões de euros. O Ministério Público quer investigar a intervenção que Manuel Pinho teve, enquanto ministro da Economia, num investimento que acabou por revelar-se ruinoso para o Estado. A petroquímica Artlant foi instalada em Sines, em 2008, graças ao apoio do Governo de José Sócrates.

Porto de Sines apontado como ‘ponto crítico’ para o sucesso da ‘Rota da Seda’

leitor_5c0b9223153b1_Imagem_Ampliacao-do-Terninal-XXI-de-Sines

O Instituto Schiller actualizou o seu estudo de 2014 sobre o impacto do projecto chinês da ‘Nova Rota da Seda’ e considera que o porto alentejano é uma elo fudamental para o êxito desta iniciativa global.

O porto de Sines é considerado pelos grandes especialistas mundiais do sector como um elo fundamental no projecto de ligação comercial global lançado em 2013 pelo actual presidente da República Popular da China, em particular pela sua posição geoestratégica especial e privilegiada de ligação aos continentes de África e às Américas, do Norte e do Sul.

A mais recente versão do estudo ‘A Nova Rota da Seda torna-se a ponte terrestre mundial: um futuro compartilhado para a Humanidade”, que actualiza uma primeira versão de 2014, da autoria do Instituto Schiller (Alemanha) considera, assim, que o porto de Sines, é um dos dois “pontos críticos”,  para o desenvolvimento deste projeto, pela sua vocação mais atlântica, a par do porto espanhol de Algeciras, com um pendor mais mediterrânico.

“Aquilo que interessa aos chineses é Sines”

Fotor_154445487027428.jpg

Sines foi visado ontem pelo agora comentador Paulo Portas na sua rubrica do Jornal das 8, na análise da visita do presidente chinês Xi Jinping a Portugal O ex-governante defendeu a aproximação dos dois países em benefícios das duas partes, considerando positiva a rotina de visitas de estado entre Portugal e a República Popular da China, recuperando a ligação histórica entre ambos os países. E mencionou que apesar de investimentos anunciados na parte agroalimentar e até aeroespacial, que o maior interesse chinês é o Porto de Sines, que veem “como porto, hub, placa giratória para melhor irem para a África ocidental e para o Canal do Panamá”, no seguimento da nova Rota da Seda, passa pela Eurásia, África e América Latina.