“Natal ao Largo” no próximo fim-de-semana.

banner_980x315_1_980_2500.png

O centro histórico de Sines recebe a edição de 2017 do Natal no Largo no próximo fim-de-semana, dias 9 e 10 de dezembro, com mercado tradicional e programa de animação dirigido às famílias.

No mercado tradicional de Natal participam cerca de 80 expositores, entre produtos regionais, iguarias de Natal e artesanato. O horário de abertura é das 10h00 às 23h00 no sábado e das 10h00 às 20h00 no domingo.

Os concertos no palco do Largo Poeta Bocage são o destaque do programa de animação. Estão marcados espectáculos com o Trio Edna (sábado, às 18h15), Fernando Daniel (sábado, às 21h30) e Gospel Collective (domingo, às 18h15). Durante os concertos de Fernando Daniel e Gospel Collective haverá lançamento de neve.

A Praça Tomás Ribeiro recebe espectáculos de circo com o Palhaço Enano (sábado, às 17h00) e Tosta Mista – O Malabarista (domingo, às 17h00).

Na cafetaria do Castelo decorrem demonstrações de cozinha ao vivo de entrada livre por Rita Matos – Naturalma (sábado, às 16h00), chefe Guedes – Casa do Médico (sábado, às 17h15), José Pereira – Agulha do tempo (domingo, às 16h00) e chefe Duarte Silva – Mirabusiness (domingo, às 17h15).

Também na cafetaria, realizam-se oficinas de cozinha para crianças.

A Capela da Misericórdia será a sala de exposições da feira. Acolhe uma mostra de construções Lego® (com playzone e a presença do autor, Pedro Nascimento) e uma exposição de trabalhos alusivos ao Natal feitos pelos alunos das escolas básicas da cidade.

No sábado, às 21h00, na Praça Tomás Ribeiro, Cristina Fernandes, Pedro Sequeira e Ana Dias, do Serviço Educativo e Cultural do Centro de Artes de Sines, contam “A Verdade História do Pai Natal” numa sessão aquecida por chocolate quente.

Sábado e domingo, o espaço dos antigos CTT estará ocupado pelo Circo Louco, oficina de malabares, manipulação e movimento, para crianças maiores de 5 anos. Sessões às 15h00, 16h00, 18h00 e 19h00, com um máximo de 15 crianças por sessão (inscrições no local).

O Largo Poeta Bocage dá palco ao desporto, em ambos os dias, pelas 11h15. A Academia de Ginástica de Sines participa na feira com uma aula de ginástica para pais e filhos, no sábado. No domingo, o instrutor Tomané dirige uma aula aberta de Takedance alusiva à època.

As fotografias com o Pai Natal são tiradas na Praça Tomás Ribeiro, em ambos os dias, das 11h00 às 17h30.

Sábado e domingo, o Castelo é cenário da famosa máquina de fazer parar o tempo, uma acção para conhcer o funcionamento de uma câmera artesanal e tirar um retrato de família, à moda antiga (acção paga).

Sábado e domingo, às 10h30 e 14h30, o Pai Natal e os seus ajudantes desfilam pelo centro histórico.

O Natal no Largo é organizado pela Câmara Municipal de Sines, em parceria com a Junta de Freguesia de Sines e Escola das Artes do Alentejo Litoral e com o apoio de várias entidades.

Anúncios

Governo dos EUA avalia investimento para terminal de Sines

1181136

John McCarrick, vice-secretário de Estado adjunto dos EUA da Administração Trump, encontrou-se com a Ministra do Mar Ana Paula Vitorino, tendo sido discutida a possibilidade de existir encontros entre investidores norte-americanos e a Ministra do Mar,  visto existir interesse na expansão das suas exportações de gás natural para a Europa através do terminal de Sines. O encontro também visou sobre a forma de como Portugal poderia preparar-se de modo a projectar uma infraestrutura de modo a poder distribuir gás natural para outras zona da Europa e até para o Norte de África. Entre os vários motivos de interesse em Sines, salienta-se o aumento da exportação de gás para a Europa ( Que representa somente 9% do total dos EUA), acabar em parte com a dependência e dominio do gás russo, devido as restrições ambientais que serão colocadas a partir de 2020 à navegação marítima, que irão fazer os navios passar a usar gás natural liquefeito e o facto de Sines ter uma excelente localização e uma proximidade com os EUA.

 

Workshop realizado no Porto De Sines

apslogo_large (1).jpg

O auditório do Porto de Sines recebeu, esta semana, o Workshop subordinado ao tema “Prevenção e combate à poluição do mar por hidrocarbonetos”, no qual foi apresentada a actual capacidade de prevenção e intervenção da autoridade portuária, assim como os novos procedimentos de actuação nestas matérias. O evento contou com vários stakeholders do Porto de Sines, destacando-se a presença de várias autoridades, operadores portuários e entidades de investigação que actuam na área portuária.

Com efeito, o Porto de Sines dispõe hoje de uma considerável capacidade de resposta, técnica e material, a acidentes que envolvam poluição do mar por hidrocarbonetos.

Esta sessão teve como objectivo dar a conhecer o ponto de situação actual, assim como os projectos em curso, a toda a comunidade portuária com participação activa neste âmbito, com vista a respeitar um desenvolvimento sustentável.

Duarte Lynce de Faria, vogal do Conselho de Administração da APS, sublinhou o compromisso da gestão de topo da empresa em matérias de segurança, ambiente e protecção, referindo ainda que «os principais objectivos da APS nestas matérias são a prevenção de todo o tipo de incidentes e acidentes e a minimização das consequências daqueles que, eventualmente, venham a ocorrer».

Ministra do Mar quer Sines como entrada de gás natural na Europa

22913743_770x433_acf_cropped

Ana Paula Vitorino, Ministra do Mar do Governo reforçou a intenção de tornar Sines, através do seu Porto como uma das mais relevantes portas de entrada de GNL – gás natural liquefeito (GNL) na Europa. A governante socialista afirmou à margem da Cimeira Mundial de Gás Natural Liquefeito, que decorre em Lisboa, que:  “Sines representa o nosso maior ‘hub’ portuário e por isso será o porto que terá maior capacidade não só para armazenamento onshore (interno) como para offshore (externo) e, a partir daí, fazer não só reexportação como abastecimento de navios”. Evidenciou ainda o facto de Portugal se encontrar no cruzamento das rotas comerciais deste combustível e reforçou a intenção de tornar o nosso país numa das maiores portas de entrada de GNL na Europa. Existe ainda o objetivo de co concretizar a reexportação de GNL, e de “potenciar a utilização de gás natural liquefeito a nível interno, nomeadamente nos navios de mercadoria e de cruzeiros, para contribuir para a descarbonização”.

Foto: Tiago Petinga/Lusa

 

Sines de fora das “Autarquias Familiarmente Responsáveis”

oafr.jpgSines ficou de fora dos municípios portugueses distinguidos este ano com a Bandeira Verde do Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis pelas práticas amigas das famílias. A distinção visa premiar as autarquias mais familiarmente responsáveis que, através das suas políticas de apoio às famílias, munícipes e trabalhadores municipais, se destacam por mais e melhores práticas adoptadas. A adesão ao Observatório constitui, por outro lado, um compromisso para a construção de comunidades sustentáveis e amigas das famílias. Aderiram a este projeto 115 dos 308 municípios portugueses, sendo que nos 13 Concelhos do Distrito de Setúbal somente Palmela e Montijo foram distinguidos. o distrito de Setúbal e nove no conjunto dos 18 que integram a Área Metropolitana de Lisboa. A cerimónia de entrega das bandeiras verdes do Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis decorrerá no dia 29 de Novembro, no Auditório da Fundação CEFA (Centro de Estudos e Formação Autárquica), em Coimbra.

Mário Rui vence André Silva e segue líder em Itália.

image.jpg

Em duelo de Portugueses, o Sineense Mário Rui levou a melhor sobre o ex-portista André Silva numa vitória por 2-1 e aumentando a vantagem na liderança para 4 pontos depois da derrota da Juventus. No estádio San Paolo, Mário Rui foi titular, saindo aos 66 minutos. Num lance infortúnio entre Mário Rui e André Silva este saiu lesionado. Os golos foram marcados por Lorenzo Insigne e Zielinski para a equipa da casa e de Romagnoli para os visitantes.

Portugal quer acabar com Central de Sines em 2030

63110987

O Governo comprometeu-se a encerrar a Central Termoeléctrica de Sines até 2030, anunciou o ministro do Ambiente, na sua deslocação na Alemanha, mais concretamente na cidade de Bona para a Conferência das Nações Unidas para as Alterações Climáticas. O governante afirmou ainda que: “As centrais termoelétricas vão certamente ser encerradas em Portugal assim que tenhamos a capacidade de poder produzir energia a partir de fontes alternativas” sem sobressalto. O compromisso nesta matéria envolve ainda países como o Canadá, Reino Unido, França Holanda ou a Nova Zelândia. A declaração afirma um compromisso de esforço para acabar com as centrais de carvão, já que estas são das maiores responsáveis pelas emissões de gases com efeito de estufa que agravam as alterações climáticas.