Cidadãos manifestaram-se em prol dos animais errantes.

Fotor_152941488839255.jpg

Cerca de 40 cidadãos manifestaram-se em prol da problemática que envolve os animais errantes no Concelho de Sines. A manifestação que foi convocada no Facebook reuniu dezenas de populares que levavam cartazes de protesto. A Manifestação ocorreu após a hora marcada e terminou com uma concentração junto à Câmara Municipal de Sines, sendo que apesar de ter sido agendada, a comitiva não foi recebida por nenhum elemento da Câmara Municipal de Sines.

Foto: Ana Rodrigues

Anúncios

Sines: Luz verde para novo investimento em Energia Éolica.

980eolica_1_980_2500.jpg

O município de Sines está em condições de informar que existe um investidor interessado em construir uma central eólica no concelho com uma potência de 60 megawatts.

Este investimento, no montante de 95 milhões de euros, ganhou luz verde por parte do secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro, esta semana e o município de Sines congratula-se com esta decisão.

A energia eólica está a ganhar cada vez mais importância em Portugal e pesou 26% na produção total de eletricidade desde o início deste ano.

Somando todas as fontes de energias renováveis, o seu peso na produção total de eletricidade no país atingiu os 64% entre janeiro e maio.

Esta central vai juntar-se às três já existentes em Sines e, quando estiver concluída, a potência total instalada no concelho vai rondar os 80 megawatts de eletricidade verde.

Este investimento é anunciado também na semana em que os países da União Europeia chegaram a acordo para adotar uma meta obrigatória de 32% de energias renováveis até 2030, uma meta abaixo das pretensões de Portugal que tem a ambição de atingir os 35% de energia verde em 2030.

Deputado do CDS-PP questiona CM Sines sobre Centro de Recolha Animal

mw-860.jpeg

Já depois da Concelhia de Sines do CDS-PP ter questionado a Câmara Municipal de Sines sobre a resolução da questão sobre o Centro de Recolha Oficial, o Deputado do CDS-PP pelo Distrito de Setúbal Nuno Magalhães também questionou o Executivo de Nuno Mascarenhas sob forma de requerimento que se segue:

Destinatário: Câmara Municipal de Sines

Senhor Presidente da Assembleia da República,
Excelência,

Considerando que:

– A Câmara Municipal de Sines contemplou em plano e orçamento, para o ano de 2018, a construção de um Centro de Recolha Oficial para Animais de Companhia.

– O Despacho n.º 3321/2018, de 4 de abril, veio aprovar o programa de apresentação de candidaturas à concessão de incentivos financeiros para a construção e modernização dos centros de recolha oficial de animais de companhia (CRO).

– O Município de Sines submeteu uma candidatura com vista ao financiamento da construção do Centro de Recolha Oficial para Animais de Companhia de âmbito municipal.

 

Assim:

Tendo em conta o disposto no artigo 156.º, alínea d) da Constituição, e as normas regimentais aplicáveis, nomeadamente o artigo 229.º do Regimento da Assembleia da República, cujo n.º 3 fixa em 30 dias o limite do prazo para resposta;

O(a)s Deputado(a)s do CDS-PP, abaixo-assinados, vêm por este meio requerer à Câmara Municipal de Sines, por intermédio de Vossa Excelência, nos termos e fundamentos que antecedem, a seguinte informação:

1 – Porque decidiu a Câmara a construção de um Centro de Recolha Oficial para Animais de Companhia de carácter intermunicipal, tendo atrasado um processo que já estava aprovado?
2- Tendo em conta a cada vez maior população de animais errantes, porque não foi acelerado o processo de reforço da esterilização destes animais?
3- Qual o motivo para a demora, de mais de 8 meses, para encetar uma resposta perante a degradação da situação descrita?
4- Qual o prazo para a construção de ambos os Centros de Recolha (tanto o local como o intermunicipal)?
5- Assume a Câmara Municipal de Sines todas as suas responsabilidades enquanto não existir o Centro de Recolha ao invés de delegar às Associações de Voluntários?

Dívidas à Câmara passam a ser cobradas pelas Financas

camara.jpg

A cobrança de dívidas ao município de Sines vai passar a ser feita pela AT – Autoridade Tributária e Aduaneira. Na sequência de um protocolo de cooperação assinado com a Câmara Municipal de Sines, a partir de julho de 2018, a AT fará a cobrança coerciva de impostos e outras receitas administrados pela autarquia através de processo de execução fiscal, com os demais encargos inerentes ao mesmo.

Estão abrangidos por este regime de cobrança coerciva as seguintes taxas e receitas:

  • Serviço público de abastecimento de água
  • Saneamento de águas residuais e resíduos sólidos
  • Serviço de refeições escolares e transportes escolares
  • Taxas e outras receitas previstas no Regulamento de Taxas
  • Concessão de documentos
  • Urbanismo e licenciamento urbano
  • Cemitérios
  • Ocupação da via pública e publicidade
  • Mercados e feiras
  • Utilização de equipamentos municipais

A execução fiscal será evitada se o titular da dívida regularizar voluntariamente a sua situação junto dos serviços municipais.

Greve na Petrogal teve uma adesão de 70% em Sines

sines_8_-_refinaria_petrogal.jpg

O Coordenador da Comissão de Trabalhadores da Petrogal adiantou que a greve que terminou na passada sexta-feira na empresa “cumpriu os objetivos” e registou uma adesão de 70% nas áreas operacionais em Sines.  “A apreciação provisória que fazemos da greve permite-nos dizer que cumpriu os objetivos dos trabalhadores, conseguimos baixar as cargas nas unidades operacionais de Sines e Porto e registámos uma adesão nas áreas operacionais de 70% em Sines”, afirmou Hélder Guerreiro. O também dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul) disse que a paralisação na Petrogal teve como consequência “a interrupção do abastecimento nos terminais de Sines e Leixões”. Os trabalhadores da Petrogal iniciaram às 0 horas da passada segunda-feira uma greve de cinco dias e meio em defesa dos seus direitos laborais e regalias sociais e pela negociação colectiva.

Manifestação pelo Animais Errantes em Sines

Fotor_152930939786323.jpg

Foi convocada uma Manifestação para o dia de hoje, em prol dos animais errantes de Sines. De acordo com a informação disponibilizada, a manifestação é motivada pelo descontrolo das diversas matilhas qu3 vagueiam e crescem pela cidade de Sines. O descontrolo da situação é atribuída à inércia do Serviço Veterinário Municipal e ao Incumprimento da Lei por parte da Câmara Municipal de Sines. O Ponto de encontro da Manifestação será pelas 17h no Jardim das Descobertas e terá o seu culminar numa concentração às 18h junto da Câmara Municipal de Sines.

III Corrida do Porto de Sines quer aproximar o porto e a cidade

18_3ª-corrida-do-Porto-de-Sines-23-de-junho1.jpg

A 3ª edição da Corrida e Caminhada do Porto de Sines estão marcadas já para o próximo dia 23 de Junho, às 09h30 na Av. Vasco da Gama, em Sines. Existem duas provas diferentes que envolvem uma Caminhada de 5 km e a Corrida com 10 km, com percursos desafiantes e diferenciados. A correr ou a caminhar, o objectivo é percorrer as vias internas do porto e da parte histórica da cidade, desfrutando de um ponto de vista diferente do habitualmente percorrido e conhecido das pessoas. As inscrições estão abertas até 15 de Junho em: http://acorrer.pt/eventos/info/1829 A Corrida do Porto de Sines é uma iniciativa que conta com o apoio da Câmara Municipal de Sines e do Grupo Desportivo e Cultural da APS.