Naturkids – 1º Festival Infantil Do Litoral Alentejano é amanhã.

Decorre amanhã, no Parque Central, em Vila Nova de Santo André, o 1º Festival Infantil do Litoral Alentejano, dedicado aos mais pequenos e famílias – o Festival Naturkids, Esta primeira edição está subordinada ao tema “Ansiedade Infantil”. As atividades decorrem entre as 10h00 e as 19h00, e conta com jogos tradicionais, passeios a cavalo, hora do conto, actividades desportivas, workshops, um piquenique e ainda um mercadinho com produtos tradicionais e locais. O acesso é gratuito. Além da diversão, haverá um momento de reflexão, na rubrica “Naturkids à conversa” onde professores, psicólogos, terapeutas, educadores e pais são convidados a debater temas relacionados com a infância.O festival é promovido pela Associação Naturkids, congrega sinergias de associações, contando também com a participação de entidades como os bombeiros e a GNR.

Orcas atacam cinco veleiros ao largo de Sines.

Entre este domingo e segunda-feira, cinco veleiros tiveram interacções com grupos de orcas ao largo de Sines. Num dos casos, foi necessário reboque para o Porto de Sines devido aos danos provocados no leme da embarcação, que perdeu as condições de navegabilidade. O caso mais grave ocorreu ao final da tarde de domingo. Um veleiro com dois tripulantes seguia ao largo do Pinheiro da Cruz, Melides, quando sofreu danos no leme devido à interação com um grupo de cinco orcas. Foi accionada a lancha do Instituto de Socorro a Náufragos de Sines que rebocou o veleiro para o Porto de Sines. Os tripulantes não sofreram ferimentos.As restantes quatro interacções, duas no domingo e duas esta segunda-feira, apenas provocaram susto nos tripulantes. As orcas acabaram por seguir o seu caminho sem danificar o leme dos veleiros ao ponto de os fazer perder a navegabilidade.

PDR 2020 tem 118 mil€ para apoio aos efeitos da seca no Litoral Alentejano

A Associação de Desenvolvimento do Litoral Alentejano (ADL) tem candidaturas abertas para apoiar investimentos nas explorações para fazer face à escassez de disponibilidades hídricas, para o abeberamento do efectivo pecuário e para a manutenção das culturas permanentes instaladas, cujo custo total elegível, apurado em sede de análise, seja superior ou igual a 100 euros e inferior ou igual a 50.000, no âmbito do Leader do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente – PDR 2020.A dotação orçamental total é de 117.909 euros e as candidaturas podem ser feitas até às 17h30 do dia 7 de Outubro de 2022.

Podem aceder a este apoio as empresas situadas na área geográfica correspondente ao território de intervenção do Grupo de Acção Local ADL: concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines.

As candidaturas apresentadas devem prosseguir o objectivo de mitigação dos efeitos da seca extrema e severa como fenómeno climático adverso, através do apoio a investimentos específicos nas explorações, atenta a escassez de água que compromete o maneio do efectivo pecuário, em particular o abeberamento dos animais, e a manutenção das culturas permanentes instaladas.

Lista única de Paulo Ribeiro da distrital do PSD com 80%.

A distrital quer mostrar ao eleitorado que pode confiar num PSD “reformista, humanista e ambicioso”. Paulo Ribeiro reconduzido na presidência da Comissão Política Distrital do PSD de Setúbal. A lista única encabeçada pelo também vereador na Câmara Municipal de Palmela mereceu 80% das preferências dos militantes que votaram.

Juntamente com Paulo Ribeiro, foram também reeleitos Bruno Vitorino, como presidente da Mesa da Assembleia Distrital, Pedro do Ó Ramos, para a presidência do Conselho de Jurisdição Distrital, e Armando Barata, para liderar a Comissão de Auditoria Financeira.

Apurados os resultados, Paulo Ribeiro não escondeu satisfação pela confiança recebida dos militantes na sua equipa, a qual “integrou pessoas de todos os concelhos do distrito”, salientou, em comunicado.  Em relação ao futuro próximo, o líder distrital garante que “procurará criar todas as condições para que o partido possa estar preparado e motivado para os desafios” que terá de enfrentar.

“O PSD, nos últimos meses, voltou a afirmar-se como um grande partido português, como a alternativa credível à estagnação e empobrecimento de duas décadas de Governo socialista, cumprindo-nos agora fazer a nossa parte para dar esperança ao distrito de Setúbal”, afirma. E para o distrito de Setúbal o objectivo está definido: “Mostrar ao eleitorado que pode confiar num partido reformista e humanista, ambicioso, com preocupações sociais e ambientais, que defende um modelo de crescimento económico, assente nas qualificações e no capital humano, mas que protege os mais desfavorecidos”.

Paulo Ribeiro garante ainda que o PSD continuará a “identificar, denunciar e apresentar alternativas para os problemas das pessoas que vivem no distrito”. E, nesse âmbito, elenca: “As dificuldades de acesso à habitação, os problemas de mobilidade no distrito, a crescente degradação dos cuidados de saúde e da falta de qualidade da escola pública, não esquecendo o ambiente, a qualidade de vida nas cidades e a segurança de pessoas e bens”, conclui.

Mário Rui assiste na vitória do Nápoles e continua líder.

O Nápoles recebeu e venceu o Torino (3-1), na oitava jornada do campeonato italiano. Mário Rui foi titular no conjunto do Sul de Itália e acabou por ser influente. Aos 6’, assistiu para o primeiro golo de Zambo Anguissa, sendo que o médio camaronês viria a bisar aos 12’, desta vez a passe de Politano. Kvaratshkelia (37’) fechou as contas do conjunto napolitano, com Sanabria (44’) a fazer o tento de honra do emblema de Turim. Com este resultado, o Nápoles segura a liderança com 20 pontos, mais três que a Atalanta (recebe a Fiorentina). Já o Torino está no nono posto com 10 pontos, sendo que somou a terceira derrota consecutiva.

Portugal importou mais de 300 mil toneladas de petróleo/gás à Rússia

Portugal importou mais de 300 mil toneladas de produtos petrolíferos da Rússia já depois do início da guerra na Ucrânia. A revelação foi feita ontem pelo jornal Público, numa reportagem em colaboração com a Investigate Europe.

De acordo com o jornal, foram pelo menos cinco os navios que atracaram no Porto de Sines provenientes de portos russos, transportando gás natural liquefeito (GNL) para o depósito da REN, bem como outros derivados do petróleo, desde que as forças russas invadiram a Ucrânia a 24 de fevereiro.

Bruxelas já tinha definido sanções

“Quando isto aconteceu, já Bruxelas definia sanções contra este tipo de importações e que Portugal também ajudou de forma indirecta o comércio internacional de produtos petrolíferos russos”, é indicado na reportagem. É ainda referido que “pelo menos seis barcos com bandeira portuguesa, de duas empresas com sede no Funchal, transportaram carvão entre portos russos e diversos países europeus” e que, neste caso, “Portugal é apenas a morada da empresa que administra os navios”.

Administração do Porto de Sines confirma

“A Administração do Porto de Sines confirma que os cinco navios que constam da base de dados analisada pela Investigate Europe aportaram, de facto, em Portugal após o início da guerra na Ucrânia.Contudo, garante que “todos os navios são alvo de escrutínio ao abrigo do pacote de sanções à Federação Russa disposto no Regulamento (EU) 2022/576 do Conselho de 8 de Abril de 2022”.

Governo terá autorizado

Em resposta escrita às questões do jornal Público, a administração portuária não quis revelar quem eram os compradores do gás e petróleo que ali foi desembarcado. No entanto, salientou que verificou “se existem restrições legais que impossibilitem a receção do navio no porto de Sines” e que isso mereceu um “parecer formal por parte das autoridades nacionais com competência na matéria”, ou seja, o Governo.

Novo comandante da Capitania de Sines atento a crescimento do porto local

O novo comandante da Capitania do Porto de Sines e da Polícia Marítima local, Luís Filipe Duarte, disse que vai focar a sua atenção no crescimento do Porto de Sines e apostar no “desenvolvimento tecnológico”.

“O Porto de Sines tem ganho importância nos últimos tempos e a perspectiva é [a de] que venha a ganhar uma importância ainda maior e esse será o ponto que vai focar a nossa atenção”, nos próximos anos, afirmou à agência Lusa o capitão-de-fragata, à margem da cerimónia da sua tomada de posse.

Luís Filipe Duarte, de 50 anos, natural do distrito alentejano de Portalegre, com uma experiência de 32 anos na Marinha, assumiu hoje “uma comissão de três anos” no comando da Capitania do Porto de Sines, depois de ter passado por Olhão e Lagos, no Algarve.

O novo comandante substitui no cargo o capitão-de-fragata, Rui Silva Filipe, que regressa agora à Marinha, depois de cumprir três anos de comissão em Sines. 

“Os recursos que temos disponíveis permitem-nos, de alguma forma, tentar manter uma permanência ainda maior no mar e combater eventuais actividades ilícitas que ocorram no mar e, com uma gestão eficiente, pensada e flexível, julgo que conseguimos abraçar estes intentos para cumprir a missão”, frisou o novo comandante.

Além de considerar “muito importante a presença da Polícia Marítima nos espaços de jurisdição da autoridade marítima e, em particular, no mar”, Luís Filipe Duarte assegurou que, nos próximos três anos, vai apostar na “uniformização e desmaterialização” de processos.

“Vivemos tempos em que impera a inovação e o desenvolvimento tecnológico e, por isso, vamos tentar adaptar os nossos processos à uniformização e desmaterialização e, dessa forma, também facilitar não só o nosso trabalho interno, como também o trabalho das pessoas que vêm do exterior e que nos procuram” definiu.

A Capitania do Porto de Sines tem uma área de jurisdição compreendendo um total de 92 quilómetros de costa.

Enfermeiro Armindo Moreira homenageado.

No passado sábado, dia 24 de setembro, o enfermeiro Armindo Moreira foi homenageado pelo Hóquei Clube Vasco da Gama, no Pavilhão dos Desportos de Sines. Armindo Moreira, enfermeiro de profissão, está há aproximadamente três décadas ao serviço do Vasco da Gama Atlético Clube (VGAC) e, posteriormente, do Hóquei Clube Vasco da Gama (HCVGama). Todos os atletas, treinadores e dirigentes o reconhecem como uma pessoa gentil, disponível e profissional. Desde sempre, cativa todos os que privam com ele.

Teatro contemporâneo inglês em Sines

O auditório do Centro de Artes de Sines recebe a 8 de outubro, às 21h30, o espectáculo “Look Back in Anger”, pela Companhia da Esquina, integrado na Litoral EmCena. “Look Back in Anger”, texto fundamental do teatro realista inglês do século XX, é uma peça centrada em Jimmy Porter, um jovem dos anos cinquenta, insatisfeito bem falante, que vive com a sua mulher da classe alta, Alison, e o amigo de ambos, Cliff. Jimmy passa o seu tempo a condenar e criticar ferozmente o mundo e também a sua esposa, tentando provocar uma reacção na estoica Alison. Quando chega Helen, uma actriz e antiga amiga de sua mulher, Jimmy aumenta ainda mais a verborreia política e social que todos os dias despeja em forma de revolta. A situação torna-se insustentável. Com texto de John Osborne, traduzido por Fátima Vilas Boas, trata-se de um espectáculo encenado por Jorge Gomes Ribeiro e interpretado por André Nunes, Guilherme Filipe, Paula Neves, Pedro Diogo e Rita Fernandes. A duração é de 55 minutos e a classificação etária de M/12. A venda de bilhetes decorre na semana do espectáculo, sendo o seu custo de 5 euros (para público em geral) ou 3 euros (para sócios da AJAGATO, jovens até aos 21 anos e maiores de 65 anos). O Litoral EmCena é um projecto intermunicipal promovido pela AJAGATO em parceria estratégica com as Câmaras Municipais de Santiago do Cacém e de Sines e cofinanciado pelo FEDER, fruto da candidatura n.º ALT20-14-2020-02 – Património Cultural.

Feira do Mar no Castelo de Sines

Estão agendadas quatro grandes conferências para esta quinta edição, com as presenças de José Maria Costa, secretário de Estado do Mar, António Ceia da Silva, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Vítor Silva, presidente do Turismo do Alentejo, José Luis Cacho, presidente da Administração dos Portos de Sines e do Algarve, Filipe Costa, CEO da aicep Global Parques, e Pedro Dominguinhos, presidente · Comissão Nacional de Acompanhamento do PRR. A participação nas conferências do auditório principal é gratuita, mas a inscrição é obrigatória. O evento inclui uma mostra empresarial profissional, com mais de 20 expositores, no espaço do terreiro do Castelo, durante os quatro dias do evento. Projectos, serviços e produtos ligados à economia azul terão a oportunidade de se promover no palco central do recinto. Serão também realizados encontros internacionais, nacionais e regionais, acções de formação e workshops em salas paralelas à conferência.