Legislativas 2015: Paulo Freitas da Coligação Portugal à Frente do PSD/CDS-PP responde ao nosso desafio.

222

1 – Quais os Problemas do Distrito e de Sines?
O maior problema que o Distrito continua a ter, embora tenha baixado significativamente durante o último ano, é o Desemprego. Essa é a chaga social que ainda prejudica o Distrito e consequentemente Sines. Se o PSD/CDS-PP vencerem as eleições, tem como prioridade aumentar o número de empregos e diminuir as desigualdades sociais, em virtude de quatro anos muito complicados que tivemos. A diplomacia económica, que tem sido uma das marcas de qualidade deste governo, tem de continuar a funcionar em alta, conjuntamente com instrumentos institucionais como o AICEP. Continuar e melhorar o apoio às PME’s, que tem sido inexcedíveis nos seus esforços de evolução e algumas até no crescimento do Mercado Europeu e Internacional é fundamental também. No Campo da Saúde ainda há muito para se trabalhar, embora sabemos que com as restrições orçamentais que temos, os passos que se vão dando são pequenos, mas é objectivo da Coligação que cada Português tenha um médico de família até 2017 e que após a estabilização financeira do SNS, se possa apostar na redução das listas de espera, numa maior integração entre a rede de hospitais, de centros de saúde e de unidades de cuidados continuados, no facilitar do acesso a cuidados de saúde e o combate ao isolamento e no reforçar da rede de cuidados paliativos. E a conclusão de algumas de vias rodoviárias e ferroviária são fundamentais, não para se tornarem em novas PPP’s que não dão proveito ao Distrito, mas sim, vias que ajudem não só à mobilidade, bem como de apoio à Economia do Distrito. A nível Portuário, tem de melhorar ainda mais, pese o seu crescimento extraordinário, de modo a poder haver mais investimento e uma maior diversificação dos vários ramos produtivos. O Turismo, que tem tido recordes atrás de recordes neste mandato do Governo, deveria ter uma ainda maior aposta, porque o nosso Distrito e Sines em particular, tem condições excepcionais para termos ainda mais Turistas do que aqueles que já temos. Mas isso não basta só o Governo, também é um problema local. Falando da Agricultura, que era algo que não se falava tanto há uns anos na Comunicação Social Regional, mas há mais produtores, e logo mais investimento e emprego, para além de termos uma Taxa de 100% de execução do PRODER ( Programa de Desenvolvimento Rural ), que os últimos governos não conseguiram antes.
2 – Soluções para os Problemas em Sines?
Como já referi, a Diplomacia Económica, que tem sido importantes na atracção de investimento, que continue e incremente ainda mais valores à nossa Economia, e diplomacia económica tem tido reflexos em Sines, seja na ampliação do Terminal XXI, no surgimento de empresas como Ibercoal, Atlantikfuror ou a Ecosloaps, que são importantes, e o objectivo é que novos investimentos venham para o Distrito e para Sines. É através dos novos investimentos, baseados no empreendedorismo e na iniciativa privada que conseguiremos a criação de mais postos de trabalho e por consequente, termos um ambiente mais positivo para às pessoas, e melhorar a situação da Segurança Social, pois são mais pessoas a contribuir para o sistema. Na Saúde, a ampliação do HLA e reforço de pessoal, e uma maior eficácia na gestão dos meios hospitalares, seriam soluções para uma melhoria das condições. As vias rodoviárias que ficaram em suspenso, devido as restrições financeiras do Estado, deveriam por um lado algumas serem terminadas de vez, mas outras igualmente ser reavaliadas em relação à sua utilidade. Eu via a resolução definitiva da via rápida entre Sines e Vila Nova de Santo André e o estudo de uma SCUT entre Sines e o troço de ligação à Auto-Estrada em Grândola e o fecho definitivo do processo da Linha Ferroviária entre Sines e Espanha como um proporcionar de uma melhoria e Crescimento na Economia do Distrito.
3 – Perspectivas para o Futuro de Sines ?
Se o crescimento verificado nas grandes empresas é um sinal, um ainda melhor indicador é a criação de novas empresas e a atracção de novos investimentos, que criam valor acrescentado à Sines, pois quanto mais o pólo industrial aumenta e mais diversificado são os negócios, mais perspectivas há de criação de novos empregos, que não me canso de salientar, porque é um dos elementos-chave, para tanto o Distrito como Sines possam beneficiar desse trabalho que já foi feito e que ainda irá ser feito, se for dado um segundo mandato à esta coligação. É essencial que novos postos de trabalho sejam criados, não só para a população obter meios para ter a sua vida estabilizada, mas também porque sabemos que ao existir muito menos desemprego, que as condições de outros postos de trabalho possam ser melhorados, porque a questão do desemprego ainda é infelizmente utilizada para a justificação da manutenção de salários muito abaixo do seu “normal”. Tem de haver, no meu ponto de vista pessoal, uma maior ligação entre Governo e Parceiros Sociais, sem entrar em radicalismos desnecessários e mantendo sempre uma porta aberta para acordos que beneficiem bem ambas as partes. As PME’s, que tem tido um papel importante na criação de riqueza e novos postos de trabalho, devem continuar a ter um maior apoio, uma ainda maior simplificação da burocracia e remoção de obstáculos impeditivos do seu crescimento, e com a Coligação PSD/CDS-PP isso irá continuar a acontecer. No Campo da Saúde, os problemas já estão identificados, e em Sines em particular, depois de termos tido um Presidente de Câmara, cuja profissão é médico e nada fez para termos um Centro de Saúde novo, e de termos o actual Presidente de Câmara, cujo o seu Partido ( PS ), nunca ajudou a concretizar esta prioridade, a verdade é que é a Coligação PSD/CDS-PP que iniciou a Construção do Novo Centro de Saúde, que irá beneficiar muitos Sineenses e que é uma obra importante para a Cidade. Na questão da Educação, espero que haja mais e melhores melhorias na Escola Secundária Al Berto, e espero que a Nível Local, haja entendimentos entre o Governo, ZILS e ETLA, de modo a que a Escola possa ter melhoramentos no futuro e que diversifique e melhor a sua componente tecnológica e que permaneça no mesmo local onde está, e que não venha para Sines, como era desejo do actual Presidente da Câmara. Seria importante igualmente, um novo enquadramento para o Instituto Piaget, que poderia e deveria reforçar a sua oferta, tendo em conta o potencial marítimo de Sines, e a aposta forte da Economia Azul que irá ser uma realidade ainda mais forte com a manutenção da Coligação. Ao nível do Turismo, Sines não pode ser só o Carnaval e o Festival Músicas do Mundo. A nossa localização e condições espectaculares deveriam proporcionar projectos e eventos para dar mais à Economia Local, mas a incapacidade do Executivo Municipal limita o aparecimento desse tipo de enquadramentos.

4 – Que contributo pode dar o seu Partido para o Distrito e Sines ?
O maior contributo que o meu partido, ou neste caso a Coligação já deu ao Distrito, foi nestes últimos quatro anos, a execução do memorando da Troika e a saída dessa mesma Troika de Portugal, que só foi possível com o esforço e sacríficio de todos os Portugueses, que são uns verdadeiros heróis, em virtude das condições em que se impôs este resgate e a austeridade programada. Os Portugueses sabem quem trouxe a Troika e quem impôs o Memorando, não vale mais falar disso, porque ninguém esqueceu nem as caras, nem o Governo. Depois desta Tempestade, tem vindo aos poucos a bonança, através de sinais positivos que dão esperança para o Futuro. Era justo que a Coligação, depois de ter tido uma fase menos boa, e agora que os resultados estão a surgir, que prosseguisse a sua estratégia de modo a melhorar ainda mais as condições do país. Sempre se fala que o Governo é insensível, mas foi este Governo que dotou a Segurança Social do Distrito com mais e melhores meios. Foi este Governo que institui o Programa de Emergência Social no Distrito, de modo a acautelar as consequências da crise. Se foi um Governo perfeito ? Não foi. Mas foi um Governo que teve de tomar decisões duras e complicadas, e até mesmo o Primeiro-Ministro admitiu que se voltasse atrás que podia ter feito algumas coisas diferentes, embora visando o mesmo objectivo que era a saída da Troika. Mas apesar disso, o objectivo agora tem mesmo de ser a batalha contra o desemprego, o crescimento económico, porque só através desse crescimento é que poderemos melhorar as nossas condições de vida, melhorar em todos os aspectos. Por isso foram feitas Garantias e não promessas eleitorais. No sentido de não haver desvarios orçamentais. Se é possível fazer-se, então faz-se. Senão houver meios, esperar para que haja condições para concretizar. Paciência e Prudência são a meu ver mais importantes do que prometer para ganhar. O mais importante de tudo é a melhoria do país no seu todo, pois assim se resolverá as condições da população.

5 – Qual o impacto das eleições em Sines ?
Todos sabemos que Sines é um Concelho de tendência de esquerda. O impacto das eleições, em caso de vitória da Coligação, seria não só de que souberam que este Governo teve um papel difícil e complicado durante esta legislatura, mas também que não querem que todos os sacrifícios que passaram, percam o valor ou sentido. E seria também um pequeno sinal de abertura à Direita, porque há potencial, ideias e projectos que poderiam ser concretizados e outras ideias na gestão municipal que poderiam ser implementados para melhorar uma cidade única. Uma coisa é certa: Iremos continuar a defender os interesses dos Sineenses, contra uma Maioria que já se revelou fraca, ineficaz e problemática. Que não iremos recuar e que não temos receio de avançar em frente. Sines merece muito mais do aquilo que tem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s