FMM Sines 2016: O mundo ao vivo em 9 dias de música

fmm_sines

Os centros históricos e as praias de Sines e Porto Covo, na Costa Alentejana, aguardam pela chegada de mais um FMM Sines – Festival Músicas do Mundo. De 22 a 30 de julho de 2016, a 18.ª edição do festival apresenta 47 concertos com alguma da melhor música que se está a produzir no mundo neste momento.

Vencedor do prémio de melhor alinhamento artístico dos Iberian Festival Awards 2015, o FMM Sines propõe em 2016 um programa que cruza oceanos, atravessa continentes e derruba fronteiras criativas.

No cartaz dos dias 22, 23 e 24 de julho, no Largo Marquês de Pombal, em Porto Covo, destaque para Juana Molina, estrela da música alternativa argentina,BNegão & Seletores de Frequência, grupo na vanguarda da música urbana brasileira, e The Unthanks, expoente da folk britânica. Também a não perder, na aldeia, a música vocal de Segue-me à Capela (Portugal), o rock com toques MPB de Graveola (Brasil), a voz quente deKaryna Gomes (Guiné-Bissau), os blues africanos de Bamba Wassoulou Groove(Mali), o encontro de Jenifer Solidade & Carlos Martins (Portugal / Cabo Verde) e o afro-reggae da Wesli Band (Haiti / Canadá).

Nos primeiros dois dias do festival na cidade de Sines, 25 e 26 de julho, segunda e terça-feira, os concertos intimistas no auditório do Centro de Artes de Sines dominam o programa, com a presença do mestre do timple Germán López(Canárias – Espanha), do trio de música improvisada 1982 (Noruega), do duoVardan Hovanissian & Emre Gültekin(Arménia / Turquia) e do quarteto polifónico Alaverdi (Geórgia). Ao fim da noite, os ritmos de dança enchem o Largo Poeta Bocage com o afro-house de Mo Laudi (África do Sul) e a percussão reciclada de Alibombo (Colômbia).

Ao final da tarde de dia 27, quarta-feira, o festival chega ao seu palco histórico, o Castelo, com o concerto dos portuguesesCriatura. Logo a seguir, a folk dos estonianos Trad.Attack inaugura o palco do passeio marítimo da cidade, junto à Praia Vasco da Gama. A noite é de luxo, com o cabaret ucraniano das Dakh Daughters, o griot moderno Moh! Kouyaté (Guiné-Conacri) e as distorções de Mbongwana Star (R. D. Congo). O folk metal de Nine Treasures (Mongólia Interior – China) e a tribal dance deOliveTreeDance (Portugal) fecham o dia.

Na programação de dia 28, quinta-feira, menção especial para o concerto deDanyèl Waro (Reunião – França), uma das figuras mais respeitadas no circuito das músicas com raízes, mas também para a estreia da Mauritânia no FMM Sines, com a cantora Noura Mint Seymali, e para o espetáculo de Bixiga 70, banda brasileira inspirada nas grandes orquestras africanas. Portugal tem uma jornada forte, com três concertos – Hearts and Bones,Retimbrar e jigsaw & The Great Moonshiners Band. Completam o dia dois talentos da nova música de dança global– The Comet is Coming (Reino Unido) e DJ Satelite (Angola).

Sexta-feira, 29, é outro dia em que o programa do festival é marcado pelo ritmo, com vários projetos fortes de música de dança, entre os quais que se destaca o encontro Konono n.º 1 meets Batida (R. D. Congo / Angola / Portugal). No penúltimo dia do FMM Sines 2016, também se vai dançar ao som da lenda do funaná Bitori (Cabo Verde), dos colombianos psicadélicos Los Pirañas, do projeto Fumaça Preta, liderado pelo luso-venezuelano Alex Figueira, e das teclas e baterias escaldantes de Islam Chipsy & E.E.K. (Egito). As deambulações da guitarra do português Filho da Mãe, os ambientes cinematográficos do percussionista tunisino Imed Alibi e o jazz dos norte-americanos David Murray Infinity Quartet feat. Saul Williams são outras propostas a não perder.

O festival termina a 30 de julho, sábado, com nove espetáculos programados. A noite final no Castelo é sempre mágica e este ano vai ser vivida na companhia deBilly Bragg, um dos mais importantes cantautores britânicos, do projeto Speed Caravan, onde a eletricidade se encontra com os ritmos de dança da Argélia e do Senegal, e da voz de ouro do “highlife” ganês, Pat Thomas, com o suporte daKwashibu Area Band. Antes do apogeu noturno no Castelo, há concertos durante a tarde pelo guitarrista Norberto Lobo(Portugal), pela banda folk Sebastião Antunes & Quadrilha (Portugal) e pelo músico franco-libanês Bachar Mar-Khalifé. O festival encerra junto à praia, em “after-hours”, com o rei do semba angolano, Paulo Flores, a banda colombiana Systema Solar e o projeto português influenciado pelo orienteJibóia.

Tal como sempre acontece, aos concertos acresce um programa de iniciativas paralelas, com animação de rua, workshop de construção de instrumentos e formação musical, ateliês com músicos do festival, iniciativas para crianças e bebés, sessões de contos, encontros com escritores, cinema documental, visitas aos bastidores do FMM, Feira do Livro e do Disco e exposições.

Todos os concertos em Porto Covo, na Avenida Vasco da Gama e no Largo Poeta Bocage, bem como os concertos da tarde no Castelo, são de entrada livre. Os concertos no auditório do Centro de Artes de Sines e os concertos noturnos no Castelo são de entrada paga.

O FMM Sines é um festival aberto a todas as músicas: de raiz tradicional, urbanas, alternativas, experimentais, de cruzamento. Mais do que um festival de “world music”, é um festival que procura as músicas do mundo reais como são feitas e vividas no nosso tempo: músicas miscigenadas, marcadas pelos contactos entre artistas de origens geográficas e culturais diferentes, devedoras dos movimentos de ideias e pessoas que definem a contemporaneidade. O principal objetivo é transcender a perspetiva etnocêntrica que domina a oferta “mainstream” e promover a liberdade e a igualdade na circulação artística.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s