Investigação do MP diz que EDP pode ter tido benefícios devido à Central de Sines

SINES_ar_0009.jpg

Para além da polémica, que visa benefícios obtidos em matéria dos CMEC (custos de manutenção do equilíbrio contratual), o Ministério Público está ainda a investigar o caso da licença da central de carvão de Sines que terá sido dada, sem qualquer tipo de delimitação de prazo, à EDP em 2007, durante o Governo PS de José Sócrates, quando o contrato previa que terminasse no ano actual, tendo sido extensão dada sem qualquer compensação para o Estado Português. A denúncia sobre Central de Sines tinha sido feita ao Ministério Público pelo ex-secretário de Estado da Energia do Governo PSD/CDS-PP, Henrique Gomes, que foi tido em conta como testemunha em maio de 2014, avança o Jornal Expresso. O antigo governante, que demitiu-se em 2012, terá apresentado um dossier de análise ao Ministério Público que apontava para uma perda de 400 milhões de euros para o Estado por via da renovação da licença sem receber qualquer tipo de encaixe. Ainda em relação da maior central eléctrica do país, a investigação questiona o pagamento pelos consumidores dos investimentos ambientais feitos pela EDP nesta unidade do concelho.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s