CGTP acusa CM Sines de “atropelo à legislação”.

r_tra_transporte_urbano_1_980_2500.jpg

Surgiu logo após as eleições, a notícia de um conflito entre a Câmara Municipal de Sines e dois dos seus trabalhadores para mudança de serviço. A União de Sindicatos de Setúbal (USS)/CGTP-IN diz que a decisão é «injustificável» e constitui um «roubo» para estes trabalhadores. Além de admitir que não há motivos para a mudança de serviço», a USS/CGTP-IN denuncia a alteração unilateral do horário dos trabalhadores, «ao arrepio do ACEP assinado». A situação representa uma perda de remuneração por via do abono parafalhas e do subsídio turno. A USS/CGTP-IN fala mesmo de «roubo» e, depois de reforçar que «não existe justificação plausível para que tal aconteça», levanta uma hipótese em forma de desejo – «que tal situação não ocorreu pelo facto de os trabalhadores serem candidatos por outras forças políticas [nas eleições autárquicas de 1 de Outubro], que não a do actual e futuro Executivo», pode-se ler no comunicado. No plano político, não surgiu ainda nenhum comunicado por parte da CM Sines, tendo apenas o CDS-PP declarado a intenção de enviar um requerimento de modo a obter esclarecimentos sobre a situação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s