FMM: De Kroke a Huun-Huur-Tu | 10 novas confirmações.

980kroke_1_980_2500.jpg

O FMM Sines – Festival Músicas do Mundo, cuja 20.ª edição acontece de 19 a 28 de julho de 2018 em Sines e Porto Covo, tem 10 novas confirmações dos cinco continentes no seu programa de concertos.

BaianaSystem é uma das revelações da música brasileira. Formado em 2009, dá um novo protagonismo à guitarra baiana no seio de um som inspirado nos sound systems jamaicanos. Samba-reggae e muito mais, de Salvador da Bahia para o mundo.

C4 Trío, que esteve programado para a edição passada do festival, mas não pôde estar presente, é um trio de cuatro, cordofone símbolo da música instrumental da Venezuela. Em palco, três cuatristas e um baixista, para fazer ouvir repertório de raiz tradicional, com incursões no ska e no rock.

Gili Yalo é um cantor e compositor situado entre a Etiópia e Israel. Nos anos 80, foi um dos refugiados judeus etíopes resgatados por Israel na operação Moïse, nos tempos piores da fome e da ditadura na Etiópia. Radicado em Tel-Aviv, faz música nas fronteiras entre o ethio-jazz e o funk.

Guy One cresceu pobre, pastor e autodidata, no norte do Gana. Hoje é um dos embaixadores do estilo Frafra no circuito internacional da música. O seu disco “#1”, editado em Berlim pelo produtor Max Weissenfeldt, baseia-se no som do Kologo, uma espécie de banjo de duas cordas.

Huun-Huur-Tu é um dos grupos mais reconhecidos das músicas do mundo, pioneiros na divulgação do canto diafónico khöömei. Das montanhas Altai do centro-sul da Sibéria a colaborações com Frank Zappa ou Ry Cooder, transportam consigo os sons das pastagens de Tuva.

Kroke é, há mais de 25 anos, um dos nomes sonantes da música europeia de raiz tradicional. Quando começaram, nas ruas e clubes na velha zona judaica de Cracóvia, klezmer era o seu estilo dominante. Actualmente, em formação de trio, são mais intimistas e abertos.

La Tène é um trio franco-suíço com ecos de música tradicional, electrónica e clássica contemporânea. A sua arte é o produto das dinâmicas que se geram entre os três instrumentistas: Alexis Degrenier (sanfona), D’incise (harmónio indiano e electrónica) e Cyril Bondi (percussões).

Markus with Shahzad Santoo Khan junta um alaudista e compositor francês e um cantor de qawwali paquistanês. Acompanhados por Régis Martel na bateria e Xavier Pourcher nas teclas e programação, criam paisagens sonoras onde se esbate a fronteira entre Oriente e Ocidente.

Opal Ocean é um duo de guitarra acústica formado por dois músicos radicados em Melburne, Austrália, o neozelandês Nadav Tabak e o francês Alex Champ. A sua forma altamente percussiva de tocar aproxima-os do flamenco, mas também do rock.

Sofiane Saidi & Mazalda dá a conhecer ao público do FMM Sines um cantor que foi apelidado de “Príncipe do Raï 2.0”. Entre Sidi Bel Abbès e Paris, Sofiane Saidi é um artista na melhor tradição do rock argelino, com o poder da banda Mazalda a dar suporte à sua performance vocal.

Foto – Kroke (c) Jacek Dylag

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s