Mário Rui falou do jogo contra a Itália

Fotor_154240254351177.jpg

O defesa internacional português Mário Rui elogiou as transformações na selecção italiana, que “mudou para melhor”, antecipando o jogo de sábado, do Grupo 3 da Liga das Nações A.

Em conferência de imprensa realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras, o defesa do Nápoles assumiu que o jogo “é especial”, por se cruzar com colegas e ex-colegas de equipa e por ser no país onde joga “há muitos anos”, mas vincou a determinação da equipa de Fernando Santos emvencer e selar o apuramento para a “final four” da nova competição da UEFA.

“Vamos defrontar uma equipa que mudou muito desde o último jogo contra Portugal. Agora joga de maneira diferente, com grande qualidade. Mudou para melhor, mas vai encontrar uma selecção com o mesmo objectivo e com vontade de dar continuidade ao que tem feito: jogar bem e ganhar”, afirmou.

A perspectiva de um empate no Estádio Giuseppe Meazza, em Milão, que é suficiente para confirmar o primeiro lugar de Portugal e a consequente qualificação para a fase seguinte, foi contrariada pelo lateral esquerdo, de 27 anos.

“Falta só um ponto, mas o nosso objectivo foi sempre somar três. É esse o espírito: tentar vencer em Itália, que atravessou um momento menos positivo, mas nas últimas partidas mostrou sinais positivos. Neste momento está a praticar um bom futebol e é uma selecção muito difícil”, observou.

Mário Rui está a jogar em Itália desde a temporada 2011/12 e tem, por isso, um conhecimento privilegiado da selecção comandada por Roberto Mancini, mas preferiu valorizar a preparação do jogo feita pela equipa técnica lusa e recusou revelar as conversas com o avançado Lorenzo Insigne, com quem partilha o balneário no Nápoles.

“Tendo uma boa relação com o Lorenzo, é normal falarmos, mas isso fica entre nós. É um prazer jogar contra a Itália. Apesar de conhecer muitos jogadores, o nosso staff está muito mais bem preparado”, disse.

Portugal lidera o Grupo 3 da Liga das Nações A, com seis pontos, mais dois do que a selecção transalpina e mais cinco do que a lanterna-vermelha Polónia, já eliminada.

Foto: EPA/RODRIGO ANTUNES

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s