“Auto da Índia”, de Gil Vicente, pelo GATO SA

980autoindia_1_980_2500.jpg

No Centro de Artes de Sines – Auditório | 11h30 | Para alunos da Escola Poeta Al Berto | Mediante marcação

Constança chora porque lhe vieram dizer que o marido, de partida para a Índia, afinal tinha sido desaviado e já não ia… A jovem desespera porque deseja que ele parta e não regresse, mas a criada traz-lhe a confirmação da partida do marido e assim começa esta história de alegres infidelidades, primeiro com um castelhano e depois com o escudeiro Lemos. Passados mais de dois anos, chegam notícias do regresso do marido e Constança inventa uma história de tristeza, privações e devoção virtuosa, enquanto o marido enganado lhe relata a tormentosa viagem. No final, perante o receio de que tanto “sacrifício” não tenha ao menos uma compensação generosa, o marido cobre Constança de presentes. Dramaturgia, encenação e espaço cénico de Mário Primo. Interpretação de Helena Rosa, Marina Leonardo, Tomás Porto, Rogério Bruno e Carlos Gonçalves.

Foto (c) VICTORMAR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s