Depois de um ano crescimento, transporte de mercadorias nos portos caiu 3,2% em 2018

img_817x460$2015_08_14_18_57_42_261520.jpg

A actividade de transporte de mercadorias através dos portos nacionais e de transporte de passageiros nos aeroportos deu sinais negativos no ano passado quando comparado com o desempenho no ano anterior. Esta tendência revelada pelos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta sexta-feira aconteceu em ano de greve dos estivadores e com indicadores do setor do turismo a apontarem para algum abrandamento. Em 2018, “no movimento portuário de mercadorias, verificou-se uma diminuição de 3,2%, após um aumento de 2,2% no ano anterior”, diz o INE. Esta tendência foi mais visível no final do ano, quando se analisam os dados trimestrais, com Lisboa e Setúbal a apresentarem comportamentos piores, ao contrário do que aconteceu em Aveiro. A greve dos estivadores no porto de Setúbal foi aliás uma das explicações dadas pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, para o facto de o PIB ter crescido 2,1% em 2018, abaixo das previsões do Governo que apontavam para 2,3%. No entanto, e apesar da greve no porto de Setúbal, no conjunto do ano de 2018 “os principais portos nacionais registaram reduções, nomeadamente Lisboa (-6,8%), Sines (-4,7%) e Leixões (-2,4%)”, destaca o INE.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s