Desaceleração da Economia dita abrandamento das Exportações.

maersksines-864x400_c.jpg

A conjuntura económica mundial aliada ao abrandamento das exportações estão a contribuir para um arrefecimento da economia portuguesa. E foi com base neste cenário que o Banco de Portugal reviu em baixa as projeções de crescimento económico para este ano ao prever que o Produto Interno Bruto (PIB) aumente 1,7% este ano, mantendo as projecções para 2020/2021, com o ritmo de crescimento a abrandar até aos 1,6%. No Boletim Económico de Março, a meta é revista em 0,1 pontos percentuais face ao que esperava em dezembro e justifica esta queda com a recomposição do crescimento do PIB e com um maior dinamismo das importações face às exportações, o que resulta num “saldo negativo da balança de bens e serviços a partir de 2020”. Ainda assim, antecipa a manutenção «de um excedente da balança corrente e de capital, ao longo do horizonte de projecção, com um contributo importante do aumento esperado das transferências da União Europeia neste período». Em relação às exportações, o banco central aponta para um crescimento de 3,8% em 2019, 3,7% em 2020 e 3,6% em 2021, acompanhando o crescimento da procura externa dirigida à economia portuguesa, com pequenos ganhos de quota de mercado, sobretudo associados à actividade turística, mas que à semelhança do ano anterior «deverá abrandar ao longo do horizonte de projecção». Já as importações deverão avançar 6,3% este ano, 4,7% em 2020 e 4,1% em 2021.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s