Portugueses deitam fora 200 mil toneladas de roupa por ano

naom_5ac51a0a371ff.jpg

Segundo avança o DN (artigo premium), a moda rápida e barata – conhecida como fast fashion – que veio com as grandes cadeias mundiais, mudou a forma como nos vestimos. A produção mundial de roupa duplicou, tendo ultrapassado os cem mil milhões de peças por ano em 2015. Entre as várias consequências deste movimento – nomeadamente a aceleração da moda, a cópia, e a globalização dos estilos – veio também o peso ambiental. É que quando deixa de ser útil grande parte da roupa velha acaba no lixo. Há uma parte que é colocada em contentores para reutilização, mas outra vai parar aos caixotes indiferenciados, e para estes o único destino é o aterro e a incineração. Em Portugal, deita-se para o lixo 200 mil toneladas de têxteis por ano. De acordo com os dados da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) em 2017 foram recolhidas cerca de 200 756 toneladas de têxteis nos resíduos urbanos, um valor ligeiramente superior ao registado no ano anterior (196 865) – o que representa cerca de 4% do total de resíduos produzidos em Portugal (perto de 4,75 milhões). Se analisarmos o período entre 2011 e 2017, foram deitados ao lixo 1,2 milhões de toneladas de têxteis – um problema que não é exclusivo de Portugal. De acordo com o The Guardian, em 2016 foram enviadas para aterros 350 mil toneladas de roupa no Reino Unido. Já nos EUA, são gerados mais de 15 milhões de toneladas de resíduos têxteis por ano, e apenas 2,62 milhões são reciclados.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s