Horticultores do Litoral Alentejano contestam restrições a mais estufas.

Fotor_155932510421736.jpg

A clivagem entre as posições tomadas pela Assembleia Municipal de Odemira (AMO), que está contra novos investimentos agrícolas dentro do Perímetro de Rega do Mira (PRM), e a Associação dos Horticultores, Fruticultores e Floricultores dos Concelhos de Odemira e Aljezur (AHSA), que defende a posição contrária, está a acentuar-se. Nos últimos dias, as críticas de lado a lado subiram de tom – os primeiros querem mais cautelas, os segundos dizem que a sua actividade é muito benéfica para o concelho.

Na última reunião da AMO, realizada a 30 de Abril, o PS apresentou uma moção que foi aprovada com os votos favoráveis das bancadas daquele partido, CDU, BE e a abstenção do PSD, onde se “exigia” ao Governo “medidas preventivas imediatas quanto a novos investimentos em instalações agrícolas” em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV). O documento acrescenta que deveria haver cautela até que fosse “produzida decisão definitiva” sobre as propostas apresentadas pelo Grupo de Trabalho do Mira (GTM).

Foto: Miguel Manso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s