Faria de Oliveira diz que decisão da CGD ficar na La Seda inseriu-se no “desígnio nacional” do projecto de Sines

26162649_770x433_acf_cropped-1.jpg

Antigo presidente da CGD assegurou no Parlamento que um projecto de investimento industrial como o da La Seda ser considerado projecto de interesse nacional (PIN) faz parte das competências de qualquer Governo. Inseriu-se, diz, no “desígnio nacional” do projecto petroquímico de Sines, o que explica a decisão da Caixa ter ficado no capital da La Seda.

Questionado pela deputada do CDS-PP, Cecília Meireles, se a decisão de ficar no capital da La Seda teve única e exclusivamente a decisão do projecto industrial em Sines, Faria de Oliveira assegurou: “sem dúvida”, acrescentando que “um projecto de investimento industrial ser considerado projecto de interesse nacional (PIN) faz parte das competências de qualquer Governo, pois é uma competência do Executivo”.

Segundo o antigo presidente da Caixa, quando um projecto é definido de interesse nacional o “querer” um projecto industrial significa, explica, “uma certa universalidade de o querermos trazer para Portugal”, recordando que “o projecto de Sines está integrado naquilo que foi considerado já nos anos 60 como “um desígnio nacional”.

A empresa catalã, já insolvente, é o maior dos maiores devedores ao banco público, com mais de 214 milhões de euros em divida de um empréstimo de 476 milhões.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s