Porto de Sines. Contestações judiciais travam ampliação do molhe.

Sines_02-1-800x0-c-default.jpg

Dois anos depois do lançamento do concurso, o porto de Sines determinou a adjudicação da ampliação do molhe leste à Conduril, a construtora que já executara a fase anterior de expansão. Mas, as contestações judiciais dos consórcios da Teixeira Duarte e Tecnovia ameaçam comprometer a obra.

A ampliação de 750 metros do molhe é fundamental para viabilizar a expansão do terminal de contentores. O acordo, entre o Governo e a PSA Sines, a empresa de Singapura que gere a concessão, colocou pressão adicional na empreitada que esteve dois anos a marinar.

O preço da Conduril (71,8 milhões de euros) é três milhões inferior à dos concorrentes, como a FCC, Mota-Engil ou Teixeira Duarte que ficaram nos lugares a seguir. Na impugnação que entregou em tribunal, a Teixeira Duarte acusa o júri do concurso de não refletir na pontuação as incorreções e insuficiências da proposta da Conduril.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s