Resíduos de medicamentos podem ser recolhidos em parafarmácias.

711506.png

O governo publicou um despacho em Diário da República, na passada sexta-feira, que altera a licença da ValorMed – empresa responsável pela gestão dos resíduos de medicamentos. Até agora, os resíduos de embalagens de medicamentos podiam ser recolhidos apenas nas farmácias comunitárias, mas o documento alterou as condições de recolha e as parafarmácias passam também a ter essa licença. 

A alteração para recolha das embalagens em “locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica” teve o parecer favorável da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e da Direção-Geral das Actividades Económicas.  O despacho da tutela surgiu dias antes de a associação ambientalista Zero ter analisado o relatório do sistema Integrado de Resíduos de Embalagens e Medicamentos, disponibilizado pela ValorMed, relativo ao ano de 2018. Segundo a Zero, no ano passado a taxa de recolha fixou-se nos 13%, “abaixo da meta de 20% até 2020, estabelecida na licença atribuída a esta entidade pela Agência Portuguesa do Ambiente”, referiu a associação ambientalista.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s