Sines premeia ideias dos alunos para o Ambiente.

980premio_1_980_2500.jpg

Três equipas da Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA) receberam, no dia 21 de outubro, nos Paços do Concelho, os prémios do Concurso de Ideias “Ciência e Tecnologia ao Serviço do Ambiente”.

O concurso, dirigido aos alunos do ensino secundário, foi promovido pela Câmara Municipal de Sines, no âmbito do Programa de Educação Ambiental (PEA) 2018/19, com o patrocínio do aicep Global Parques e o apoio da Universidade de Évora e do MARE – Centro de Ciências do Mar.

O 1.º lugar do concurso foi atribuído à equipa “Energy4life”, formada pelos alunos Danilo Augusto, Diogo Francisco, Gonçalo Pena, João Madruga e Rodrigo Aramayo, do curso de Manutenção 18/19. A equipa apresentou o projecto de um espaço de convívio multifuncional com soluções de energia solar (painel solar) e motriz (bicicleta) para carregar a bateria diferentes dispositivos eletrónicos.

Em 2.º lugar ficou o projecto “Presstrash”, constituída por cinco alunos também do curso de Manutenção 18/19: Daniel Alvarenga, Diogo Candeias, Guilherme Pereira, Gwenael Kerdilès e Pedro Boque. A sua ideia foi a de construir ecopontos “inteligentes”, com sistema de compressão integrado, trancas automáticas e inserção harmoniosa no espaço público.

O projecto classificado em 3.º lugar, “Step-on-it”, foi apresentado por Aurora Santos, Alexandre Batista, João Santos e Pedro Santos, alunos do curso de Electrónica 17/18. Juntos, conceberam a ideia de construir pisos com placas de energia capazes de carregar telemóveis.

Na cerimónia de entrega dos prémios, a vereadora do Ambiente da Câmara Municipal de Sines, Paula Ledo, destacou o objectivo alcançado de estimular os jovens a encontrarem na ciência e na tecnologia “valiosos instrumentos para a criação de recursos que proporcionem uma melhoria na qualidade do ambiente, devendo atentar-se, desde logo, as questões observadas a nível local”.

Maria Alexandre Costa, representante da aicep Global Parques, considerou “altamente gratificante verificar que os conselhos transmitidos pela escola são aplicados pelos alunos em soluções que visam o bem comum”.

O director da Escola Tecnológica da Litoral Alentejano, Eduardo Bandeira, salientou a capacidade revelada pelos alunos de aplicar os conhecimentos adquiridos, uma das marcas que “distingue o ensino profissional”.

Conforme solicitado pela ETLA, foi entregue o valor total de 3500 euros dos prémios monetários, que será aplicado em actividade a proporcionar a todos os alunos de acordo com o proposto pelas equipas, o que veio evidenciar o trabalho desenvolvido num verdadeiro espírito de colectivo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s