Reformas sobem 0,7% em 2020. Novas pensões levam corte de 15,2%.

image (1)

É o aumento mais curto em três anos e a culpa é da inflação. As pensões mais baixas, até 877,62 euros, vão ter um acréscimo de apenas 0,7% a partir de janeiro do próximo ano.

Os valores ainda são provisórios, mas tudo indica que será essa a actualização que os reformados poderão esperar em 2020, assumindo que não haverá aumentos extraordinários como aconteceu desde 2017.

Os dados divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que a inflação (excluindo os preços da habitação) terá sido de 0,24% em novembro. Aplicando a fórmula de cálculo prevista na lei, as pensões mais baixas (iguais ou inferiores a dois indexantes dos apoios sociais, ou seja, cerca de 878 euros) vão aumentar 0,24% (arredondada à casa decimal), a que se soma o bónus de um quinto do crescimento da economia em dois anos consecutivos acima de 2%.

Por sua vez, as pensões entre duas e seis vezes o valor do IAS (entre 877,6 euros e 2632,8 euros brutos) serão actualizadas em 0,2%. Já as pensões mais altas, superiores a seis vezes o IAS e até 5265,6 euros (12 IAS), não serão alvo de alterações, mesmo que a lei imponha a subtração de 0,25 pontos percentuais ao valor da inflação. Isto porque não pode ocorrer um corte no valor nominal das pensões.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s