Novo plano da REN para o gás natural traz boas notícias para os consumidores

img_1200x675$2012_08_01_15_09_24_181913

Segundo avança o Expresso, a REN – Redes Energéticas Nacionais cortou para metade o seu plano de investimento na rede de gás natural. O Plano de Desenvolvimento e Investimento da Rede de Gás Natural (PDIRGN) para o período 2020-2029, proposto pela empresa, acaba de ser colocado em consulta pública pelo regulador da energia, traçando nos seus projectos essenciais um investimento de 23,7 milhões de euros. O anterior plano, relativo ao decénio de 2018 a 2027, propunha investimentos de 45 milhões de euros.

Os projectos de base da REN, que abrangem melhorias na rede consideradas prioritárias para garantir a segurança do sistema de gás natural, concentram-se todos no período de 2020 a 2024 (tal como no anterior plano esses projectos de base se concentravam no período de 2018 a 2022), com um investimento médio anual de 4,7 milhões de euros.

Este corte nos investimentos a realizar na rede de gás natural deverá beneficiar os consumidores de energia, embora não seja para já possível determinar que parte dessa poupança será capturada pelas famílias e que parte beneficiará os clientes empresariais.

Se este novo plano for aprovado, estima a REN, os seus proveitos permitidos irão baixar 0,2 euros por megawatt hora (MWh), o equivalente a um corte de 8% na sua remuneração como operador da rede de gás natural. O impacto no consumidor final será mais ligeiro, uma vez que as tarifas que famílias e empresas pagam nas suas faturas de gás são compostas não só pelo custo das infraestruturas mas também pelo preço da energia (o gás natural propriamente dito).

A redução nos investimentos na rede de gás espelha o grau de desenvolvimento das infraestruturas, criadas na década de 1990 para servir dois grandes tipos de clientes: o consumidor final (como as indústrias e as famílias) e o sector elétrico (para abastecer as centrais de ciclo combinado que queimam gás natural e as centrais de cogeração). Com o passar dos anos, as necessidades de investimento na rede, que se concentra no litoral do país, vão sendo menores.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s