Confirmado primeiro caso de coronavírus no Hospital S. Bernardo, em Setúbal.

980covid_1_980_2500

Segundo avança o Semmais Digital, é o primeiro caso registado na unidade de Setúbal, diagnosticado com uma pneumonia grave, de riscos acrescidos. O número de suspeitos aumentou drasticamente nos últimos dias.

O Hospital S. Bernardo registou, hoje, o primeiro caso confirmado de coronavírus, disse ao Semmais Digital, uma fonte hospitalar. O doente está diagnosticado com uma “pneumonia grave, com riscos acrescidos” e está isolado no Piso 5 daquela unidade.

Desde sexta-feira que esta unidade do Centro Hospitalar de Setúbal, ainda considerado de terceira linha, tem registado “uma gigantesca afluência” de doentes com sintomas ligados ao Covid-19, sendo que, segundo as fontes do Semmais Digital, “há sinais de evidência de difusão na comunidade fora das origens identificadas, o que significa grande possibilidade de propagação explosiva na nossa área de influência”.

Como seria de supor, a maior parte dos suspeitos que estão a ser acompanhados e monitorizados no S. Bernardo, apresentam doenças respiratórias. “Da avaliação médica que fazemos dos suspeitos, as situações são muito críticas e a situação é, nesta fase, alarmante”, confessou uma médica internista do S. Bernardo. Entre os suspeitos, segundo os clínicos contatados pela Semmais Digital, “há problemas respiratórios agudos, bronquites e outros sintomas mais graves ainda por determinar em absoluto”.

A administração hospitalar concluiu hoje as obras do espaço frente às urgências, antes usado pela Unidade da Dor e para a triagem complementar de doentes com pulseira verde, os menos urgentes. “A ideia é evitar que utentes com estas patologias evitem contacto com os outros que se apresentam com situações diversas e indeterminadas”, explicaram as nossas fontes.

Os internamentos de isolamento estão a ser operados no piso superior da unidade, Piso 5, onde funciona a infecciologia e pneumonia, que foi também alvo de intervenções, de modo a dotá-lo das condições adequadas para fazer face à situação, considerada “muito grave e vertiginosa”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s