Reembolsos de IRS arrancam em abril com folga para as famílias.

image (1)

Com o país quase parado e muitas famílias a enfrentarem perdas de rendimentos devido à pandemia, o próximo mês poderá representar uma ajuda, com o fisco a devolver valores retidos em IRS à medida que os contribuintes entregam as declarações do imposto e é concluída a liquidação. A campanha da Autoridade Tributária arranca já na quarta-feira, prolongando-se por três meses.

O volume de reembolsos de IRS tem vindo a crescer ao longo dos últimos anos. De acordo com os dados de execução orçamental de 2019, a Autoridade Tributária devolveu um total de 3003,1 milhões aos contribuintes portugueses, mais 14% do que no ano anterior. Mais de um terço deste valor, 1260 milhões de euros, foi reembolsado logo no primeiro mês de campanha, em abril, com o valor médio das transferências para as famílias a superar então os mil euros.

Na entrega de reembolsos são favorecidos aqueles contribuintes que estão abrangidos pela declaração automática, e, sobretudo, os que a entregam nos primeiros dias do prazo, que corre até ao final de junho. Se o prazo máximo para reembolsos é 31 de julho, o processamento após a entrega das declarações tem vindo a ter prazos cada vez mais curtos. A meta da Autoridade Tributária aponta a um período de espera médio pela transferência de entre 15 e 25 dias. Em 2018, ficou em 17 dias, e em 2017 atingia os 23 dias, segundo os indicadores da Direcção de Serviços de IRS.

Foto: © Arquivo Global Imagens

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s