“Não trabalho para mim, trabalho para todos. Quem semeia, colhe”.

Screenshot_20200502-105317_Chrome

Aos 88 anos de idade e falando para um programa da SIC, o empresário confessou que ainda é muito feliz a trabalhar e que não pretende pedir a reforma.

“Estou feliz por conseguir fazer uma casa feliz. Nós pensamos na empresa, depois logo no pessoal, e depois na população”, acrescentou, mostrando-se satisfeito com o enorme contributo que deu para o desenvolvimento da zona de Campo Maior, onde chegou a construir uma escola.

De origens muito humildes, Nabeiro sempre teve como exemplos o pai e a mãe, bem como a sua capacidade de trabalho. “Tive uns pais que souberam encaminhar os filhos”, sublinhou, lamentando o facto de os seus quatro irmãos já não estarem vivos.

“O dinheiro que ganhava entregava-o todo à minha mãe, porque sabia que lhe fazia falta”, disse ainda, recordando os tempos em que procurava vários empregos.

Homenageado por alguns dos seus funcionários, o empresário partilhou a sua visão de vida. “Não trabalho para mim, trabalho para todos e todos trabalham para mim. Quem semeia, colhe”, defendeu, dizendo ainda que sempre ultrapassou todas as dificuldades com optimismo.

“A minha obrigação é ser igual. Quero manter sempre presente a imagem da minha família, da minha origem”, completou.

Rui Nabeiro ainda falou da sua esposa, Alice, com quem está casado há 67 anos, contando que os dois se conheceram ainda na escola primária. A companheira sempre foi fundamental ao longo da sua carreira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s