Movimento nos portos de Portugal continental cai 8,8% até agosto

O movimento nos portos de Portugal continental diminuiu 8,8%, entre janeiro a agosto, para 53,7 milhões de toneladas, face a igual período do ano anterior, divulgou na passada segunda-feira a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT). Contudo, considerando apenas o mês de agosto, verifica-se um aumento de 12% da carga em relação ao mês homólogo de 2019, que a AMT diz ser “responsabilidade total do porto de Sines, ao registar um acréscimo de 43,7% face a agosto de 2019 (refletindo, no entanto, a circunstância de o mês de agosto de 2019 ter registado o volume mais baixo do ano), e anulando as variações negativas de todos os outros portos, nomeadamente Leixões e Lisboa com decréscimos respetivos de 11,6% e 8,7%”. O carvão é apontado como a matéria que continua “a exercer influência negativa no desempenho do ecossistema portuário, ao perder 1,94 milhões de toneladas nos primeiros oito meses do ano”. Segundo explica a AMT em comunicado, a variação global do sistema portuário até agosto é explicada pelo “comportamento negativo da maioria dos portos, com destaque para Sines”, que perde 1,21 milhões de toneladas, bem como para Lisboa, que regista uma diminuição de 1,72 milhões de toneladas, e para Leixões, cujo movimento recuou em 1,56 milhões de toneladas. Os únicos portos com variações positivas são os da Figueira da Foz e de Faro, cujo movimento aumentou 21,6 mil toneladas (mt) e 23,8 mt, respetivamente, com variações percentuais respetivas de +1,7% e de +30,5%.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s