Alentejo já começou a adquirir frigoríficos para vacinas da covid-19

Segundo avança a Sábado, a Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARS) assinou um contrato para a compra de quatro frigoríficos para vacinas no âmbito da pandemia de covid-19. As duas vacinas já anunciadas nas últimas semanas, da Pfizer e da Moderna, têm de ser armazenadas a temperaturas negativas, sendo necessários frigoríficos específicos para o efeito.

De acordo com o contrato publicado no Portal Base, a ARS adquiriu quatro frigoríficos à Iberlab & Imunoreage – Soluções para Laboratório, Lda., uma empresa especializada em material de laboratório. O custo destes quatro frigoríficos foi de 5.720 euros, o que dá cerca de 1.430 euros por cada unidade. Este contrato foi captado pelo portal Base Covid-19, uma iniciativa cidadã que capta todos os contratos que aparecem no Portal Base e que contenham uma referência à covid-19.

O contrato publicado no Base não específica qual a capacidade de refrigeração destes frigoríficos. Mas até ao momento, segundo as duas empresas que já apresentaram projetos de vacina, vai ser necessário um refrigerador que possa atingir temperaturas abaixo dos oito graus negativos ou até mesmo abaixo dos – 75ºC.

Dois laboratórios farmacêuticos já anunciaram ter vacinas contra a covid-19 com taxas de eficácia superiores a 90%: a Pfizer e a Moderna. Apesar de a vacina da Pfzier ter uma taxa de sucesso superior a inocular contra o novo coronavírus (95%) do que a da Moderna, tem um grande problema: o armazenamento.

A vacina da Pfizer tem de ser conservada a -75 ºC. A farmacêutica vai distribuir as vacinas directamente nos centros de vacinação, numas caixas térmicas com gelo seco. “Estas caixas terão medidores de temperatura, monitorização por GPS, e permitem uma conservação até 10 dias, mais 5 se forem guardadas num frigorífico entre 2 a 8 graus”, explica a directora médica da Pfizer.

Já a Moderna prevê que a sua vacina possa ser armazenada em segurança em frigoríficos comuns entre os 2 e os 8 graus de temperatura, e que aguente até 30 dias nestas condições. O transporte e armazenamento a longo prazo pode ser feito a temperaturas de -20 ºC, durante seis meses. À temperatura ambiente, a vacina aguenta até 12 horas. Também não é precisa nenhuma preparação, nomeadamente a diluição, antes da administração da vacina.

Foto: Reuters

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s