PLMJ assessora Start Campus na criação de centro de dados sustentável em Sines.

A PLMJ assessorou a Start Campus, empresa detida pela Davidson Kempner e pela Pioneer Point Partners no âmbito do Projecto Sines 4.0, que envolve um investimento de até 3.500 milhões de euros para a criação de um dos maiores centros de processamento de dados da Europa, que irá dar resposta à crescente procura de empresas tecnológicas, como a Amazon, o Facebook, a Google ou a Microsoft, e que será inteiramente alimentado por energia verde.

Para assessorar a Start Campus a PLMJ contou com uma equipa multidisciplinar liderada por André Figueiredo, sócio coordenador das áreas de Bancário e Financeiro e de Mercado de Capitais, e que integrou os sócios João Marques Mendes, das áreas de Público e Energia, Inês Pinto da Costa, de Corporate M&A e Energia, Pedro Lomba, de TMC, Isaque Ramos, de Fiscal, e respetivas equipas.

“Estima-se que o Projecto Sines 4.0 crie 1200 empregos qualificados, tendo capacidade útil de 450 MW, o que o tornará um dos maiores centros de dados da Europa. A capacidade de geração de energia renovável a custos competitivos em Portugal, e especificamente em Sines, foi um factor decisivo para a escolha do local, permitindo fornecer energia 100% sustentável. Este projecto recebeu do Governo a classificação de Potencial Interesse Nacional (PIN)”, refere a firma em comunicado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s