Repsol vai investir 657 milhões de euros em Sines

O Conselho de Ministros aprecia esta quinta-feira a atribuição de incentivos fiscais de até 63 milhões a um projecto de 657 milhões de euros da Repsol no Complexo Industrial de Sines, apontado como o “maior investimento industrial” da última década.

“O Conselho de Ministros terá a oportunidade de apreciar hoje um conjunto de investimentos, entre eles, provavelmente, o maior investimento industrial dos últimos dez anos. É um investimento da Repsol, que vai não só contribuir para a descarbonização da economia portuguesa, como vai focar-se nos objectivos que temos de aumentar as exportações e diminuir as importações”, avançou à agência Lusa o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

Em causa está um projecto de Potencial Interesse Nacional (PIN) para ampliação do Complexo Industrial de Sines da petrolífera Repsol, com a construção – prevista para arrancar este ano e terminar em 2025 – de duas novas fábricas de materiais poliméricos de alto valor acrescentado, 100% recicláveis, para as indústrias automóvel, farmacêutica ou alimentar, entre outras.

Segundo salientou o secretário de Estado, “estima-se que, em momento de cruzeiro, o impacto directo do projecto na balança comercial de bens poderá andar muito próximo dos 800 milhões de euros”.

De acordo com o governante, o projecto vai ainda “alargar a longevidade de uma instalação produtiva muito importante, que é o site que a Repsol administra em Sines”, permitindo posicioná-lo “como uma infraestrutura moderna num sector que tem de contribuir para a descarbonização, já que a sua base é o combustível fóssil, é o petróleo”.

“Vai, em grande medida, iniciar um processo que permitirá que Portugal, desde o ponto de vista desta indústria, tenha uma infraestrutura que, claramente, deu um salto muito significativo no conjunto da União Europeia”, realçou.

Para Brilhante Dias, “mais do que o montante do investimento – que é muito relevante e, na área industrial, é provavelmente o maior nos últimos 10 anos – [o projecto] vai permitir o relançamento de uma unidade muito importante e de um grande exportador português”. “Porque a Repsol é um dos maiores exportadores portugueses na área de bens, que provavelmente está no top 10 dos exportadores portugueses”, notou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s