Activistas pelo clima planeiam bloquear refinaria da Galp em Sines a 18 de novembro

Segundo avança o Jornal Expresso, os grupos activistas Climáximo e Greve Climática Estudantil planeiam bloquear a refinaria da Galp em Sines com o objectivo de exigir o seu “encerramento planeado” e “uma transição justa que garanta soluções para todos os trabalhadores afectados”.

A acção, que está marcada para o dia 18 de novembro, é descrita pelos grupos organizadores como “uma das maiores acções não violentas de desobediência civil por justiça climática alguma vez feita em Portugal”.

Os activistas justificam a acção com um estudo, lançado no início do ano a propósito do acordo de Glasgow, que apontava a refinaria de Sines como a infraestrutura mais poluente de Portugal. Isto, ao mesmo tempo que era apontada a necessidade de um corte de pelo menos 74% das emissões nacionais até 2030.

“A nossa casa está a arder e vamos rumo ao colapso total”, afirma Carolina Falcato, porta-voz da acção.

A iniciativa é acompanhada de um compromisso, o “Vamos Juntas”, que tem por objectivo vincular os assinantes à acção caso o número de assinaturas ultrapasse os 350. Um limite escolhido de forma simbólica, “or representar, em partes por milhão, a concentração de dióxido de carbono que seria segura para a vida na terra e foi há muito ultrapassada”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s