Galp quer juntar o lítio ao petróleo em Sines

Segundo avança o “Público”, além do petróleo, a Galp quer passar a refinar lítio em Sines. A cidade alentejana será o coração da actividade industrial da Galp, que lidera um consórcio de empresas interessadas em investir cerca de 980 milhões de euros num projecto destinado a instalar em Portugal uma cadeia de valor das baterias de lítio, que incluirá “extracção, refinação, produção de cátodo, células, assemblagem de baterias e reciclagem de baterias”. Assim, neste plano, inclui-se a instalação em Sines de uma “refinaria sustentável de processamento de lítio”, com capacidade de produzir “entre 25 a 35 mil toneladas por ano de lítio refinado de elevada qualidade”.

Esse é um dos pilares da Agenda CVB – Cadeiade Valor das Baterias de Lítio, um dos 64 projectos pré-qualificados no âmbito das agendas mobilizadoras de inovação empresarial financiadas pelo Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), que serão apresentados publicamente pelos seus promotores ao Governo, entre hoje e amanhã. A Petrogal (grupo Galp) lidera assim um consórcio que inclui a Savannah (responsável pela extracção do lítio na mina do Barroso, em Boticas) e que pretende aceder a 22,14 milhões de euros do PRR. De forma a concretizar este projecto, a Galp e os seus parceiros (16 entidades no total, entre asquais diversas universidades, centros de investigação e empresas do sector químico) definiram vários objectivos estratégicos.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s