Keme Energy vai instalar fábrica de hidrogénio verde em Sines

Segundo avança o Jornal de Negócios, a Keme Energy, empresa portuguesa liderada por Miguel Matias, vai instalar uma fábrica de produção de hidrogénio verde na ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines, num investimento de 5,2 milhões de euros, anunciou a empresa em comunicado.A Keme indica que arrendou esta segunda-feira, 7 de fevereiro, uma parcela de 4,8 hectares na ZILS para a instalação de uma fábrica de produção de hidrogénio verde por eletrólise foto eletroquímica, compressão e armazenamento em garrafas PED.A unidade ficará num antigo areeiro e terá uma capacidade de 2,52 MegaWatts (MW), “estimando-se uma produção de 160 toneladas de hidrogénio verde por ano”.O projeto, detalha o documento, “será implementado em duas fases”: a primeira, “aprovada pelo programa nacional POSEUR do Portugal 2020, terá uma capacidade total de 1,26 MW, estimando-se uma produção anual de 80 toneladas de hidrogénio para utilização na indústria e para produção de eletricidade, a fim de abastecer uma comunidade de energia renovável a criar em Sines, através de uma pilha de combustível; a segunda fase, já em fase de projeto, conta com uma candidatura ao Fundo Ambiental do PRR, e irá duplicar a capacidade instalada”. A Keme Energy, “é uma empresa portuguesa especializada na implementação de projetos de autoconsumo de energia renovável, geração de energia renovável (sistemas de produção para venda à rede e sistemas de produção para distribuição no caso do hidrogénio), eficiência energética e apoio ao desenvolvimento de tecnologia de energia renovável offshore”.”A implementação deste projeto na ZILS, significa estar próximo de uma plataforma logística de âmbito internacional com capacidade para receber atores relevantes dos setores marítimo portuário, industrial e logístico. Estes atores poderão vir a beneficiar da infraestrutura a criar como clientes, promovendo a introdução do hidrogénio a curto-médio prazo nos sectores danavegação, indústria e transporte de mercadorias por via terrestre”, diz Miguel Matias, CEO da Keme Energy, citado no comunicado.

“A produção de hidrogénio verde no Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines é essencial para a sustentabilidade ambiental e económica do hub energético, refinador, petroquímico e químico nacional. A disponibilização de hidrogénio vai permitir a Sines atrair mais atividades energeticamente intensivas, como sejam as das indústrias química e metalúrgica, ou dos serviços de
telecomunicações”, assinala, por seu lado, Filipe Costa, CEO da aicep Global Parques – Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S. A.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s