Faleceu Clemente Soares.

Faleceu Clemente José Ferreira Soares, primeiro presidente da comissão que administrou Sines depois do 25 de Abril. Clemente José Ferreira Soares nasceu em Sines no dia 3 de março de 1934. Filho do dono da antiga pensão Clemente, estudou até ao antigo quinto ano dos liceus, em Sines e em Tomar. O primeiro emprego de Clemente Soares foi nos Correios, onde trabalhou entre 1956 e 1966.Dos Correios foi para a Câmara Municipal, onde foi escriturário até final de 1973. Entre 1972 e 1980, geriu o Cine-teatro Vasco da Gama. Quando aconteceu o 25 de Abril, não era um homem com uma história de militância política, mas tinha a noção de que o regime ditatorial não podia continuar de pé. Através da experiência de um tio, comunista, conhecia a forma como eram reprimidas as diferenças de opinião, e quando surgiu a oportunidade de ajudar a sua terra na transição para a democracia não hesitou. Em junho de 1974, realizou-se no Estádio Municipal uma reunião para escolher a comissão administrativa que iria gerir o município até às primeiras eleições por sufrágio direto e universal. Embora não tenha estado presente no local, Clemente Soares foi eleito presidente da comissão. Não sem a objecção do próprio, que considerava elementos da comissão como Júlio Gomes da Silva, articulista do jornal “República” e militante antifascista, mais vocacionados para ocupar o cargo. Depois de uma segunda eleição com o mesmo resultado, acabou por tomar posse como presidente da Comissão Administrativa de Sines em 7 de agosto de 1974 e aí permaneceu até 25 de junho de 1975. As circunstâncias gerais do país não eram fáceis para a actividade de nenhuma câmara, mas em Sines – um município ocupado por outra entidade, o Gabinete da Área de Sines – a situação era particularmente difícil. Então a funcionar na Rua Teófilo Braga, o começo da luta pela recuperação para a Câmara do edifício actual dos Paços do Concelho, em que o GAS se tinha instalado, foi um dos trabalhos da Comissão Administrativa que considerava mais simbólico. Mesmo com todos os problemas e as próprias limitações legais (era o Gabinete que tinha o pelouro das obras), Clemente Soares orgulhava-se de realizações concluídas ou iniciadas durante a sua permanência na Comissão. A construção de três prédios de habitação, junto ao Bairro Marítimo, a cedência de terrenos para autoconstrução, também no Bairro Marítimo, a compra do primeiro carro e dos primeiros contentores do lixo de Sines, uma primeira tentativa de abertura da estrada entre São Torpes e Porto Covo e o prolongamento do molhe do porto de pesca são algumas das obras que resultaram da iniciativa ou da pressão da Comissão Administrativa. Depois dessa experiência, Clemente Soares não voltou a ter qualquer actividade política. Em termos de vida associativa, foi vários anos dirigente do Vasco da Gama Atlético Clube. Pela sua contribuição para a vida de Sines, recebeu a medalha de mérito municipal em 2004.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s