Dia da Terra. Associação ambientalista Zero apela à preservação da biodiversidade

689247.png

“Se não agirmos agora, a extinção pode ser o legado mais duradouro da humanidade”

Esta segunda-feira celebra-se o dia da Terra e, por isso, a associação ambientalista Terra alertou, em comunicado, para os números sobre a “actual onda de extinção”. De acordo com esta associação, 40% do número de animais terrestres e marinhos e 40% das 1,1 milhões de espécies de aves do planeta estão em declínio.

“Estima-se que os seres humanos tenham impactado 83% da superfície terrestre, o que afectou os ecossistemas, bem como as áreas em que espécies específicas de animais selvagens existiam”, afirma a associação Zero, citada pela agência Lusa.

A mesma associação defende que é necessário “educar e sensibilizar para a taxa acelerada de extinção de milhões de espécies e as causas e consequências desse fenómeno”.

A Zero deixa ainda vários alertas. “Alcançar grandes vitórias políticas que protejam grandes grupos de espécies, bem como espécies individuais e os seus habitats” é um objectivo, assim como “construir e participar num movimento global que abrace a natureza e seus valores”.

“Se não agirmos agora, a extinção pode ser o legado mais duradouro da humanidade”, afirma a associação.

Anúncios

Movimento SIM critica Nuno Mascarenhas

Fotor_155593471733316.jpg

O Movimento SIM – Sines Interessa Mais, ( Que possui eleitos em todos os órgãos autárquicos), manifestou, através da sua página de Facebook, criticas  ao menosprezo que o actual Presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, tem dado às obras efectuadas durante o mandato na autarquia deste movimento independente. Criticam o que foi mencionado no editorial do jornal municipal, de que “fez um enorme esforço para reduzir pesada dívida que sob si pendia para readquirir capacidade de investimento”. Os independentes, que governaram Sines durante o mandato 2009 – 2013 sob alçada do antigo Presidente Manuel Coelho, mencionaram ainda os mais de 40 milhões de euros de investimento durante a vigência desse mesmo mandato, nomeadamente em estradas, avenidas, escolas novas, pavilhão, requalificação do centro histórico, na nova avenida da praia, nas tasquinhas, FMM e projecto de ensino artístico desenvolvido, sendo que na parte financeira, reduziram dívida de 27 milhões para 18.7. O Movimento SIM encontra-se representado na vereação por José Ferreira da Costa.

Baleia morta de 8 metros dá à costa em Sines

baleia-2_770x433_acf_cropped

Uma baleia morta deu à costa, esta quinta-feira de manhã, na praia do Burrinho. Segundo a TVI, tudo indica que seja uma baleia jovem, com 7 a 8 metros. Por enquanto, a carcaça do animal continua a ser arrastada pela maré, devido à rebentação das ondas.

A polícia marítima já teve conhecimento da situação e já identificou o animal, mas não tem condições para o retirar. A retirada da baleia vai ser feita, afirma o capitão Sá Coutinho, num esforço conjunto entre Câmara Municipal de Sines e a Capitania do Porto de Sines. A operação pode ocorrer a qualquer momento, durante a tarde de quinta-feira ou só na sexta-feira, durante períodos de maré baixa. A baleia está numa zona de difícil acesso, junto a muitas rochas, por isso é também preciso esperar para avaliar a situação e ver se o corpo do animal chega mais perto de terra. Para retirar uma baleia deste tamanho do mar, é preciso uma retroescavadeira e/ou uma grua, para que o animal seja depois levado num camião.

 

Programa da Feira da Primavera 2019

980fp_1_980_2500.jpg

A primavera dá cor ao centro histórico de Sines, com mercado tradicional e programa de animação, nos dias 4 e 5 de maio.

Na componente musical, destaque, dia 4, às 22h00, para o concerto de Selma Uamusse, voz soul com ligações cada vez mais fortes à música do seu país natal: Moçambique.

Também a não perder, dia 5, às 17h30, o concerto da Orquestra Vicentina, que realça a multiculturalidade que se desenvolve entre o Algarve e o Alentejo Litoral.

Para as crianças e famílias, além da habitual Hora do Conto, volta a ser apresentado um musical, desta vez “O Príncipe Nabo”, a partir da obra de Ilse Losa, no dia 4, às 16h00.

O Ao Luar Teatro, a companhia Boca de Cão, a companhia XPTO e a Associação de Gigantones com os Skalabá Tuka animam as ruas.

A Feira da Primavera é uma organização da Câmara Municipal de Sines.

 

PROGRAMA COMPLETO

SÁBADO, 4 DE MAIO

10:00-00:00 | MERCADO TRADICIONAL

Centro histórico

Produtos típicos da região, artesanato, produtos feitos à mão e mostra de artes e saberes. Participação de 80 expositores.

10:00-00:00 | ANIMAÇÃO DE RUA

Centro histórico, incluindo Praça Tomás Ribeiro, Largo Poeta Bocage e Castelo

Desfile de gigantones e cabeçudos com a Associação Gigantones e Companhia e apoio musical dos Skalabá Tuka. Animação de rua com as companhias Boca de Cão e XPTO. Figuração e animação dos cenários pelo Ao Luar Teatro.

10:00-00:00 | STREET FOOD

Castelo

16:00 | MUSICAL “O PRÍNCIPE NABO”, A PARTIR DA OBRA DE ILSE LOSA

Castelo

No Reino da Abundância cresceu a princesa Beatriz, rodeada de luxos. Estas riquezas exageradas tornaram-na uma mulher arrogante. Certo dia, é obrigada a casar com um príncipe que lhe vai mostrar quão vazia é a sua vida. Encenação de Paulo Miguel Ferreira.

16:30 | TEATRO DE RUA E FORMAS ANIMADAS: “TOQUE DE CAIXA”, PELA C.ª BOCA DE CÃO

Largo Poeta Bocage

Inspirado nos tocadores de realejo, multi-instrumentistas e músicos que levam a harmonia dos sons de lés-a-lés. Espetáculo itinerante, onde marionetas humanas transportam uma mágica caixa de sons. Flora e o mestre Ananias prometem não desafinar.

22:00 | CONCERTO: SELMA UAMUSSE

Castelo

Selma Uamusse é uma das grandes vozes do gospel, da música soul, do jazz e do rock’n’roll a atuar em Portugal. Recentemente, enriqueceu-a com um regresso às raízes do país que a viu nascer, Moçambique, traduzido no seu álbum de estreia, “Mati”, lançado em 2018. Será ele a base do concerto na Feira da Primavera, entre a música negra e a tradição moçambicana.

DOMINGO, 5 DE MAIO

10:00-20:00 | MERCADO TRADICIONAL

Centro histórico

Produtos típicos da região, artesanato, produtos feitos à mão e mostra de artes e saberes. Participação de 80 expositores.

10:00-20:00 | ANIMAÇÃO

Centro histórico, incluindo Praça Tomás Ribeiro, Largo Poeta Bocage e Castelo

Animação de rua com as companhias Boca de Cão e XPTO. Figuração e animação dos cenários pelo Ao Luar Teatro.

10:00-20:00 | STREET FOOD

Castelo

11:00 + 11:30 | HORA DO CONTO: “CONTOS E LENDAS”, PELA EQUIPA DE MEDIAÇÃO DA LEITURA DO CENTRO DE ARTES DE SINES

Castelo

16:00 | HORA DO CONTO: “CONTOS E LENDAS”, PELA EQUIPA DE MEDIAÇÃO DA LEITURA DO CENTRO DE ARTES DE SINES

Praça Tomás Ribeiro

16:30 | TEATRO DE RUA E FORMAS ANIMADAS: “TOQUE DE CAIXA”, PELA C.ª BOCA DE CÃO

Largo Poeta Bocage

Inspirado nos tocadores de realejo, multi-instrumentistas e músicos que levam a harmonia dos sons de lés a lés. Espetáculo itinerante, onde marionetas humanas transportam uma mágica caixa de sons. Flora e o mestre Ananias prometem não desafinar.

17:30 | CONCERTO: ORQUESTRA VICENTINA

Castelo

Coletivo de músicos e compositores que partilha uma forte ligação ao litoral e às serras algarvias e alentejanas. Invocam nas suas criações as suas origens e vivências, que passam por Israel, Portugal, Brasil e Caraíbas. Têm influências de semba angolano, reggae / rocksteady da Jamaica e afrobeat da Nigéria.

Mais um parto efectuado numa ambulância.

57314247_1514658258668191_2178244414227349504_o.jpg

Segundo avançou a página de Facebook dos Bombeiros Voluntários de Sines, no dia de ontem, foi recebido um alerta do 112 por volta das 23h de uma parturiente que se queixava de contracções . A tripulação ( que incluía o subchefe Nuno Rosado e a Bombeira 3 Catarina Jacinto), deslocou-se para a assistência. Tendo sido posteriormente notificados para seguir para o Hospital de São Bernardo em Setúbal por indicação do 112, a criança viria a nascer no IC33 na Serra de Grândola, tendo o parto sido efectuado pela equipa do VMER e Bombeiros, tendo seguido para o Hospital de destino para confirmação de todas as condições de mãe e criança, cuka mãe Sara, atribuiu o nome de Eva à bebé. Eva é a segunda bebé a nascer numa ambulância a caminho de Setúbal este ano, após o nascimento da bebé Carolina, no passado mês de Fevereiro.

Foto: BV Sines

Greve: Falta de Gasóleo afecta Sines

combustivel

O gasóleo é o combustível mais em falta na cidade de Sines. A greve dos motoristas tem afectado imenso o abastecimento das bombas de gasolina por toda a cidade, sendo que há postos que já dão a indicação de indisponibilidade de gasóleo, seja simples ou até com aditivos. Os postos da Repsol, Intermarché, já davam a indicação de produto esgotado, no posto da Galp, o abastecimento é só feito numa linha e no posto Prio, ao que tudo indica, também ainda possui o combustível mencionado. Não há tanta indisponibilidade de gasolina nos postos. A greve dos motoristas prolonga-se por tempo indeterminado, não se sabendo ainda se a dimensão da carência de combustível irá aumentar ou não.

Medway investe um milhão na ZIL de Sines

Medway vai ocupar 30 mil m2 na ZIL Sines

A Medway vai investir um milhão de euros numa nova plataforma na Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS) e vai ocupar uma área de mais de 30 mil metros quadrados na ZILS. O contrato, válido por 20 anos, foi assinado com a aicep Global Parques na passada sexta-feira.

Com mais este investimento, a operadora ferroviária propõe-se aumentar a capacidade de prestação de serviços de logísticos aos actuais e novos clientes na área de Sines.

“A nossa presença em Sines, apesar de expressiva, estava a ficar aquém das nossas necessidades. Numa perspectiva de melhoramento da capacidade de resposta e alargamento de serviços, entrámos em negociação com a aicep Global Parques e assinámos um contrato de expansão que nos permite ir ao encontro do nosso objectivo de reforçar a presença da Medway em Sines”, referiu a propósito o presidente da companhia, Carlos Vasconcelos, citado pela assessoria de imprensa.

“Este novo investimento da Medway acompanha e dinamiza o aumento de produção das unidades petroquímicas instaladas na ZILS, essenciais para alimentar a indústria transformadora em Portugal”, comentou, por seu turno, o presidente da Comissão Executiva da aicep Global Parques, Filipe Costa, citado no mesmo texto.