Preço dos combustíveis volta a aumentar

688180.png

A partir da próxima semana, o preço dos combustíveis volta a ficar mais caro.

No que diz respeito ao gasóleo, em causa está um aumento de um cêntimo e na gasolina um aumento de um cêntimo e meio.

Recorde-se que no caso da gasolina esta será já a décima semana consecutiva de aumentos.

Truques

Com os preços dos combustíveis a subirem, nada melhor do que seguir algumas regras de ouro que podem fazer toda a diferença no momento em que está a abastecer o seu veículo. Além de analisar o valor –  analise as várias ofertas para conseguir abastecer num sítio mais económico – deve escolher a altura certa para o fazer.

O ideal é ser de manhã cedo ou à noite, pois são consideradas as melhoras alturas já que a temperatura está mais fresca. Ou seja, o combustível está mais denso e como paga por cada litro de gasolina estará a abastecer mais e a pagar menos.

Por outro lado, controle a velocidade. A explicação é simples: se conduz a alta velocidade o seu carro consome combustível mais rapidamente. Desta forma, opte por conduzir mais devagar para poupar. E tenha a manutenção em dia, pois terá uma performance mais eficaz com consumos menores.

Tenha  também em atenção o uso do ar condicionado – não esteja constantemente a ligar e a desligar o ar, pois isso consome mais combustível – e sempre que possível prefira locais com sombra, uma vez que, estacionar ao sol favorece a evaporação do combustível.

Anúncios

Fim de semana sem chuva e com temperaturas acima dos 20 graus

688271.png

A chuva parece dar tréguas, pelo menos por agora, com o céu geralmente pouco nublado por todo o país e com aumento das temperaturas.

Segundo o IPMA, há vários pontos com temperaturas acima dos 20 graus, como é o caso de Santarém onde os termómetros podem marcar 23 graus, ou Lisboa com previsões de 21 graus de máxima.

Por outro lado, a mínima em Lisboa será de 10 graus, no Porto as temperaturas deverão variar entre os 8 e os 18 graus.

No entanto, o IPMA alerta ainda para a possibilidade de vento, esperando-se também um arrefecimento nocturno.

Sindicato XXI lança pré-aviso de greve.

fb_img_15333304597673311

O Sindicato XXI – Associação Sindical dos Trabalhadores Administrativos, Técnicos e Operadores dos Terminais de Carga Contentorizada do Porto de Sines, que representa a maioria dos trabalhadores do Terminal XXI emitiu hoje um comunicado no seu site a informar que lançou um pré-aviso de greve para os dias 2,3 e 4 de Maio, incluindo as horas extraordinárias. Segundo comunicações anteriores, o principal motivo da convocação da greve, é o arrastar no tempo da discussão das propostas de aumentos salariais. Ao que tudo indica a decisão foi tomada em plenário no passado dia 5.

Abertas 86 vagas para médicos de família

688050.png

Foram abertas 86 vagas para médicos especialistas em Medicina Geral e Familiar.

De acordo com a nota publicada esta quinta-feira em Diário da República, o concurso diz respeito a médicos que já estejam a trabalhar no Serviço Nacional de Saúde, mas que queiram mudar para outro sítio.

O Ministério da Saúde revelou em comunicado que este concurso “vem responder às necessidades de alteração de local de trabalho que não têm sido respondidas através dos concursos de mobilidade.

A tutela adiantou ainda que os médicos têm agora cinco dias para apresentar a sua candidatura: “O prazo de cinco dias úteis previstos para apresentação das candidaturas no âmbito do presente procedimento, fundamenta-se na urgente necessidade de contratação dos médicos”.

“A atribuição de médico de família a todos os portugueses é uma das metas definidas” por este Executivo, adiantou o gabinete de Marta Temido. Para isso, já foi feita a “realização anual de dois concursos para colocação de recém-especialistas”.

Inquérito/CGD: “É impossível” não participar num projecto como a Artlant

Fotor_155501806140565.jpg

Segundo avança o Jornal Público, o ex-diretor de risco da Caixa Geral de Depósitos (CGD) Vasco d’Orey disse hoje que “é impossível” o banco público não participar num projecto como a Artlant, classificado como Projeto de Interesse Nacional (PIN).

“É impossível a Caixa não entrar num projecto como esses”, afirmou esta quinta-feira Vasco d’Orey durante a sua audição na segunda comissão parlamentar de inquérito à recapitalização e gestão da CGD, que decorreu a partir das 17:00 na Assembleia da República, em Lisboa.

“Eu não diria que é difícil, diria que é impossível” o banco público não participar num projecto como o da Artlant, reforçou, acrescentando que, “dado que um projecto é PIN, se forem dadas garantias suficientes, é impossível a Caixa não participar”. O projecto de uma unidade de produção de ácido tereftálico purificado (ou PTA, da sigla inglesa para Purified Terephthalic Acid, matéria-prima para, por exemplo, o fabrico de garrafas de plástico) em Sines foi classificado como PIN em Conselho de Ministros do Governo liderado por José Sócrates, em Julho de 2007.

A auditora EY identifica a operação de financiamento pelo banco público à Artlant, empresa criada para o projecto da fábrica da La Seda de Barcelona, em Sines (inicialmente constituída com o nome de Artenius Sines), como uma das mais danosas para a CGD.

Trabalhadores da Petrogal suspendem greve em Sines para retomar negociações

naom_58fdf8c6c650e.jpg

Os trabalhadores da refinaria de Sines da Petrogal decidiram suspender a greve, a partir das 00:00 de sexta-feira, para retomar as negociações com a administração da empresa, revelou à agência Lusa a comissão de trabalhadores. “Estamos a cumprir 100 dias de paralisação e não deixa de ser um marco histórico pela negativa que, tanto o Governo como a administração [da empresa], tenham deixado arrastar esta greve por mais de três meses, tendo finalmente demonstrado vontade para chegar a um acordo com os trabalhadores”, afirmou Hélder Guerreiro, da comissão de trabalhadores da Petrogal. A greve na refinaria de Sines da Petrogal, iniciada em janeiro deste ano, foi convocada pelo Sindicato da Indústria e Comércio Petrolífero (SICOP) e pela Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal), afecta à CGTP. De acordo com o mesmo dirigente sindical, a “empresa encetou contactos” com os representantes dos trabalhadores, na última semana, “a fim de se iniciar” o processo negocial, estando a reunião, entre os dirigentes dos sindicatos e a administração da empresa, agendada para amanhã em Lisboa. “Vamos para a mesa negocial abertos a chegar a um acordo que beneficie os trabalhadores, mas dependerá essencialmente da administração em se aproximar ou optar por manter uma posição intransigente, o que não acredito que venha a acontecer porque saberá que os trabalhadores voltarão à greve e irão continuar a lutar até conseguir obter os objectivos”, frisou. A greve, segundo Hélder Guerreiro, “teve início justamente porque a administração fez um simulacro de negociação, ou seja, nunca demonstrou na prática que estaria mesmo disponível para chegar a um acordo com os trabalhadores a não ser o que já estava estabelecido com os sindicatos da UGT e que era insuficiente e retirava direitos”.

169 Crianças passam Férias da Páscoa de forma activa.

980fativas_1_980_2500.jpg

As Férias Activas da Páscoa 2019 começaram na passada segunda-feira, 8 de abril, e prolongam-se até amanhã, dia 12.

Esta edição da iniciativa tem a participação de 169 crianças entre os 6 e os 14 anos e sete jovens voluntários, que apoiam no acompanhamento dos participantes.

O programa das Férias A tivas é composto por a tividades diversas de carácter lúdico, de forma a promover o desenvolvimento integral dos participantes nas suas variadas dimensões: cognitivo, afectivo, motor e sociocultural.

Nesta edição há actividades ligadas à dança, à percussão e à expressão artística, prática de desporto (basquetebol, patinagem, trampolins), jogos na água, actividades de educação ambiental, visita ao Museu das Marionetas e espectáculo “Milho por Peixe”, entre outras.

As Férias Activas da Páscoa são uma iniciativa integrada na operação Aprender Fora de Portas – Planos e Projetos Inovadores de Combate ao Insucesso, cujo objectivo é melhorar o sucesso educativo e reduzir o abandono escolar no concelho de Sines, promover a igualdade no acesso ao ensino e reforçar a qualidade e eficiência do sistema de educação.

A operação Aprender Fora de Portas é um investimento de 554 633,04 € comparticipado em 85% pelo Fundo Social Europeu, no âmbito do programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020. A comparticipação da União Europeia é de 471 463,58 € e a comparticipação pública nacional, assegurada pelo município de Sines, totaliza 83 199,46 €.