Brasil e Portugal assinam cooperação para estimular exportações.

190320-memorando-brasil-portugal-edit.jpg

Segundo avançou a revista Portos e Navios, a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e a Administração dos Portos de Sines e Algarve (APS), assinaram um memorando de cooperação visando uma melhor logística e redução de custos para o comércio brasileiro com o mercado europeu. A expectativa é que a iniciativa aumente a competitividade do comércio exterior brasileiro, em especial para a União Europeia. A cerimonia ocorreu na pasdada terça-feira (19), durante a Intermodal South America, que aconteceu em São Paulo.  Na ocasião, o presidente da AEB, José Augusto de Castro, disse que o porto tem posição estratégica, o que favorece a entrada no mercado europeu e contribui para aumentar a competitividade das exportações brasileiras para aquele continente. “O porto tem cinco terminais, é o mais competitivo na costa atlântica, tem tarifas portuárias competitivas, além de contar com logística integrada (marítima, ferroviária e rodoviária), condições que facilitam o trânsito dos produtos para que cheguem com celeridade aos mais diversos destinos europeus”, afirmou. Castro acrescentou que a iniciativa vai ao encontro da demanda do sector privado na busca de alternativas para reduzir o Custo-Brasil, melhorar a produtividade e ampliar a competitividade dos produtos brasileiros na exportação, com foco especial em manufaturados. Pelo autoridade portuária portuguesa, assinou o termo o presidente da APS, José Luís Cacho.

Anúncios

Patinagem Artística em Sines este fim de semana.

980patinagem_1_980_2500.jpg

O Pavilhão Multiusos de Sines recebe nos dias, 23 e 24 de março, o Campeonato Nacional de Show e Precisão, em patinagem artística.

Cerca de 500 atletas irão participar neste acontecimento, o primeiro campeonato nacional da modalidade na época de 2019.

É esperada a presença de 3500 pessoas em Sines nos dias da prova.

Os horários do campeonato são os seguintes:

  • 22 de março (sexta): treinos (16h30-23h00)
  • 23 de março (sábado): treinos (9h00-17h00), competição (17h00-22h00)
  • 24 de março (domingo): treinos (9h00-15h00), competição (15h00-20h00)

O campeonato é uma organização da Federação da Patinagem de Portugal, com o apoio da Câmara Municipal de Sines, Associação de Patinagem de Setúbal e Hóquei Clube Vasco da Gama.

As entradas para os treinos e competição são livres.

Câmara de Sines geminada com Pemba envia bens alimentares para Moçambique

naom_5c94ccc469d4a.jpg

“Vamo-nos associar às entidades que já estão a preparar o envio de produtos e iniciámos contactos com a Embaixada de Moçambique para ultimar a melhor forma de enviar, através da Cruz Vermelha ou outra instituição, bens alimentares e de primeira necessidade”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas. O município de Sines, que já aprovou também um voto de pesar pelas vítimas do ciclone Idai, está geminado com Pemba, no norte de Moçambique, desde 2014, mantendo uma relação de proximidade.

“Aquilo que é solicitado são bens alimentares, de preferência enlatados, com duração mais prolongada, uma vez que estamos a falar de um país ainda distante e com alguma morosidade no envio dos produtos e até chegarem às populações. Por isso, estamos a preparar o envio de forma a que cheguem o mais rapidamente possível a Moçambique”, acrescentou.

O município de Sines já começou a trabalhar na “aquisição dos produtos junto do comércio local com vista ao seu envio, na próxima semana, para Lisboa”, explicou Nuno Mascarenhas,

“Embora não tenhamos em Sines um posto de recolha e estejamos ainda a tratar de uma iniciativa da câmara municipal, penso que quem estiver interessado em apoiar o povo moçambicano pode juntar-se com a entrega de produtos nos Bombeiros Voluntários de Sines”, sublinhou.

Questionado sobre a existência de cidadãos do concelho alentejano na zona afectada pelo ciclone, o autarca disse ter apenas conhecimento de “algumas pessoas de Sines ou da região com empresas naquela área e que foram bastante afectadas”.

“Não foi possível contactá-los e não sabemos em que condições poderão estar”, afirmou.

Para o autarca, que visitou o município de Pemba, no mandato anterior, trata-se de “uma situação chocante”, que veio “agravar a situação já de si complicada, devido à falta de saneamento e infraestruturas, do povo moçambicano”.

“A sensibilidade de todo o executivo municipal foi no sentido de aprovar um voto de pesar e de consternação por tudo aquilo que aconteceu ao povo moçambicano que é algo inimaginável e nos entristece”, concluiu.

O balanço provisório da passagem do ciclone Idai é de 557 mortos, dos quais 242 em Moçambique, 259 no Zimbabué e 56 no Maláui.

País: Concentrações de pólenes no ar vão estar muito elevadas nos próximos dias.

depositphotos_111623236-stock-photo-pollen-allergy-girl-sneezing-in

Nos próximos dias, e em praticamente todas as regiões do país, as concentrações de pólenes no ar vão estar muito elevadas, alerta o Boletim Polínico da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC). De acordo com o boletim, em Lisboa e em Setúbal os pólenes encontram-se em níveis muito elevados, com predomínio para os das árvores plátano, azinheira e outros carvalhos e ciprestes, e ainda das ervas urtiga e parietária. Em Vila Real – região de Trás-os-Montes e Alto Douro -, os pólenes também se encontram em níveis muito elevados, predominando os das árvores plátano, cipreste, pinheiro e carvalhos, tal como no Porto, na região de Entre Douro e Minho. Na zona de Coimbra, os pólenes encontram-se igualmente em níveis muito elevados, bem como em Castelo Branco. Em Évora, os pólenes vão apresentar níveis altamente elevados, com destaque para as árvores plátano, azinheira e outros carvalhos, cipreste e das ervas urtiga e azeda.

País: Funcionários da Segurança Social com incentivo na cobrança de dívidas

685132.png

O Conselho de Ministros aprovou um diploma que cria um regime de incentivos da Segurança Social na cobrança de dívidas. O novo regime é semelhante ao que já existe na Autoridade Tributária e Aduaneira, que prevê um suplemento remuneratório em função da cobrança coerciva. O objectivo do decreto-lei é fomentar a cobrança de dívidas e potenciar o combate à fraude e evasão contributiva, através do reforço de poderes e de incentivos dos funcionários do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social. Sublinhe-se que o conteúdo da nova legislação decorre do âmbito da Lei de Contrato de Trabalho em Funções Públicas, que admite a criação de sistemas de recompensa para desempenhos, designadamente “em função de resultados obtidos em equipa ou do desempenho de trabalhadores que se encontrem posicionados na última posição remuneratória da respetiva categoria”.

REN. Empresa culpa impostos por queda de 8,1% nos lucros.

685156

O lucro da REN – Redes Energéticas Nacionais caiu 8,1% para 115,7 milhões de euros, no ano passado. Em 2017, a energética tinha apresenta lucro de 125,9 milhões de euros. Esta queda dos resultados deve-se, em parte, segundo a empresa, “pela maior taxa de imposto efectiva a qual, com a manutenção da Contribuição Especial para o Sector Energético (CESE), ascendeu a 42%”, revelou. Mas nos últimos cinco anos, o total de pagamentos relativos à CESE ascendeu a 127,5 milhões de euros.

O presidente da empresa, Rodrigo Costa, em conferência de imprensa, criticou a elevada carga fiscal a que RENestá sujeita. “Não conheço nenhuma empresa do PSI-20 com este peso fiscal”, acrescentando que, quando comparado com outras empresas internacionais do mesmo sector representa “um cenário dramático”.

No entanto, o CEO da energética garante que a “CESE continua a ser um tema importante com um impacto bastante negativo nas nossas contas” e, por isso, defende que a empresa terá “algumas hipóteses de nos ser dada razão [nos tribunais], mas não nos compete a nós decidir.” E deixou uma garantia: “Mantemos a nossa filosofia, estamos a pagar e todos os anos temos pago, mas mantemos a nossa contestação nos tribunais, afirmou.

O EBITDA (lucros antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) totalizou 492,3 milhões de euros, mais 1% do que no período homólogo. “A REN registou em 2018 um sólido desempenho financeiro, sustentado no recuo do custo médio da dívida para 2,2% face aos 2,5% registados em 2017”, refere.

A REN revelou também que, no ano passado, o investimento caiu face à desaceleração em novas infraestruturas de gás e electricidade, daí o capex ter caído 33,6% para 121,9 milhões. Ainda assim, a empresa acredita que este ano o investimento irá voltar a aumentar. “Já contávamos com isso [esta descida], mas em nada altera os nossos objectivos estratégicos. Vamos procurar oportunidades de crescimento”, referiu.

Em 2018 o custo médio da dívida recuou para 2,2%, um número que compara com os 2,5% registados em 2017. No final do ano passado a maturidade média da dívida ficou em 4,35 anos e reduziu a dívida líquida em 103 milhões de euros.

Escola Poeta Al Berto tem novo laboratório de aprendizagem.

980labo1_1_980_2500.jpg

O segundo laboratório de aprendizagem inserido no projecto Aprender Fora de Portas – Planos e Projectos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar está operacional desde hoje do dia de ontem na Escola Secundária Poeta Al Berto.

Este laboratório junta-se ao laboratório instalado desde 9 de janeiro na sede do Agrupamento de Escolas de Sines.

Os laboratórios de aprendizagem, ou “salas de aula de futuro”, são espaços dotados com equipamento tecnológico e digital e mobiliário escolar adequados a uma sala multifuncional. Permitem a aplicação de várias modalidades de ensino aprendizagem e a utilização de recursos digitais e interactivos nas várias áreas disciplinares.

A exploração de um modelo pedagógico, aliando o espaço e a tecnologia, facilita o trabalho com os alunos dentro e fora da sala de aula, uma vez que os equipamentos estão preparados para serem utilizados noutros espaços.

A operação “Aprender Fora de Portas” tem como objectivo a melhoria do sucesso educativo e a redução do abandono escolar no concelho de Sines, promover a igualdade no acesso ao ensino, a melhoria do sucesso educativo dos alunos e a qualidade e eficiência do sistema de educação, através de um conjunto de actividades/ações que visam especificamente a prevenção do abandono e absentismo e a melhoria do sucesso escolar.

A operação é um investimento de 554 633,04 € comparticipado em 85% pelo Fundo Social Europeu, no âmbito do programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020. A comparticipação da União Europeia é de 471 463,58 € e a comparticipação pública nacional, assegurada pelo município de Sines, totaliza 83 199,46 €.