Preço das casas continua a subir no Alentejo.

casas-768x512.jpg

O preço das habitações no Alentejo continua a subir, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O valor médio de avaliação bancária realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação situou-se, em Outubro passado, no Alentejo, nos 1 052 euros/m2. O preço das habitações na região caiu 0,2% face ao mês anterior (Setembro) e subiu 3,5% comparativamente a Outubro de 2018.

O preço dos apartamentos foi de 1 071 euros/m2. Os dados do INE revelam um aumento de 0,3% face a Setembro e um crescimento de 3,4% comparativamente com o mês homólogo.

As moradias foram avaliadas, no Alentejo, em 1 039 euros/m2, o que representa um recuo de 0,6% comparativamente ao mês anterior e uma subida de 3,7% face ao mês homólogo.

Em Outubro, no país, o valor médio de avaliação bancária, fixou-se em 1 304 euros/m2, o que representa um aumento de 7,6% face a período homólogo.

GNR de Sines volta a realizar 2 detenções por furto de pinhas.

a14a19c8104880713a1245bc0b67336a_L.jpg

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Sines, no dia 5 de dezembro, deteve dois homens, com 19 e 46 anos, por furto de pinha de pinheiro-manso “pinus pinea”, em Sines.

No âmbito de uma acção de patrulhamento direccionada para a prevenção do furto da pinha, que se encontra no período de interdição da sua colheita, os militares abordaram dois homens numa zona de pinhal, num terreno alheio e sem consentimento do proprietário, tendo-lhes sido apreendidos 132 quilos de pinha e diversos utensílios para apanha da mesma, como luvas, sacos e varas.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial de Santiago do Cacém, para aplicação das medidas de coação.

A GNR relembra que a apanha da pinha de pinheiro manso, ainda que esteja caída no chão, está interdita por se encontrar em época de defeso, salvaguardando assim o crescimento e desenvolvimento da pinha e do pinhão e evitando, dessa forma, a colheita da semente com deficiente faculdade germinativa e mal amadurecida.

Paulo Beliche, novo Vereador do SIM, tomou posse.

980pbeliche_1_980_2500.jpg

Paulo Beliche tomou posse na reunião de Câmara ordinária realizada nos Paços do Concelho, como novo vereador da Câmara Municipal de Sines em representação do movimento SIM para o mandato que irá terminar em 2021.

Efectiva-se desta forma a substituição de José Ferreira Costa, que tinha renunciado ao mandato para o qual estava eleito pela mesma força política.

Nascido em Sines em 1961, Paulo Beliche é licenciado em Engenharia Informática. Tem um longo percurso profissional ligado ao território e ao ambiente, no seio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Alentejo, entre outras entidades

“Redes do Tempo”, Jornal do Museu de Sines, faz 10 anos.

980redes_1_980_2500.jpg

O jornal «Redes do Tempo», editado pela Câmara Municipal de Sines, completa em 2019 o seu 10.º aniversário. Este é um projecto estruturante do Museu de Sines, que valoriza a memória oral, a sua recolha, conservação e divulgação.

Em 2009, quando se inauguraram as instalações definitivas do Museu, no Castelo de Sines, afigurou-se urgente preservar, para além dos objectos, uma memória que escapava aos documentos de arquivo ou a outros suportes e que era fundamental para compreender o século XX siniense.

Dez anos depois, o município de Sines continua a apostar no formato de jornal, de ampla distribuição gratuita, porque entende que “não basta guardar estes tesouros, é preciso partilhá-los e, nesse gesto, contribuir para o reforço de uma identidade e de um sentido de pertença”.

O número comemorativo do 10.º aniversário começa a ser distribuído este fim de semana, 7 e 8 de dezembro, na iniciativa Natal no Largo. Fica depois disponível no edifício dos Paços do Concelho, no Centro de Artes de Sines e na receção do Museu de Sines.

Esta edição do jornal, à n.º 14, trata do trabalho de escavação, restauro e musealização dum estabelecimento de preparados piscícolas de Época Romana, prosseguindo a desvendar o dia-a-dia da Fábrica de Conservas Júdice Fialho e das mulheres que salgavam o peixe na Ribeira. Celebra depois o renascimento da arte das conservas pela Associação de Armadores, já num novo contexto de modernização de um recurso económico.

Um “álbum da grande família que é Sines”, o jornal será posteriormente publicado, em formato digital, no site do município.

Documentário “Sines e o Mar” será apresentado a 18 de Dezembro

SINES_MAR-min-768x664.jpg

Quando passam 522 anos da partida da 1ª Armada de Vasco da Gama à descoberta do caminho marítimo para a Índia, a Câmara Municipal de Sines, a APS – Administração dos Portos de Sines e o Algarve, e a CPSI – Comunidade Portuária de Sines uniram-se para promover um documentário, que ficará para a história, e que estabelece a ligação entre esta viagem épica e a cidade berço do navegador. Neste sentido, o documentário “Sines e o Mar”, do realizador Francisco Manso, será apresentado próximo dia 18 de Dezembro, às 18:30, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

 

Sindicato XXI emitiu desmentido.

Sines.png

O Sindicato XXI emitiu ontem um comunicado no seu site oficial, a contrapor as noticias que tem surgido nos últimos dias. A Associação Sindical repudia “veementemente os títulos e menções, por parte da comunicação social a nível nacional, os quais referem que houve um dirigente sindical envolvido na recém desmantelada rede de estupefacientes que operava no Porto de Sines” e que “nenhum dos nossos elementos dos órgãos sociais do Sindicato XXI está envolvido nesta situação”. Os elementos da Associação Sindical consideram-se de consciência tranquila, queixam-se do tratamento dado pela Comunicação Social sobre esta matéria, e apelam por um lado à normalidade no Terminal XXI, e por outro lado que haja resultados e aplicação da lei por parte das autoridades.

Governo “convida” empresas norte-americanas para o Porto de Sines

porto-sines.jpg

Segundo avança o Jornal Económico, o Governo Português espera contar com a presença de empresas norte-americanas na nova fase de expansão do Porto de Sines.

“Esperamos que possam haver empresas americanas a apresentar também as suas licitações no concurso público para a expansão do Porto de Sines”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros ontem em Lisboa.

Augusto Santos Silva falava numa conferência de conjunta com o seu homólogo norte-americano, Mike Pompeo.

“Quando lançamos concessões de serviços públicos fazemo-lo de forma aberta e transparente de acordo com a legislação europeia”, afirmou Augusto Santos Silva.

“Assim vai decorrer para o segundo terminal de contentores de Sines. Esperamos que muitas companhias, incluindo dos EUA se apresentem a esse concurso”, declarou.