Multinacional Agro Merchants Group adquire negócio da Friopuerto em Sines

9-2016-03-04 13.28.19.jpg

A Friopuerto, subsidiária do Grupo Romeu, vendeu à multinacional norte-americana Agro Merchants Groups, o armazém de refrigeração portuária em Sines, sendo também parte do pacote da venda os restantes armazéns da Península Ibérica, localizados em Valência (Espanha) e Leixões. A partir de agora, o foco da Friopuerto residirá no desenvolvimento da sua actividade nos mercados emergentes, com as suas plataformas em Veracruz (localizada México), Montevideu (no Uruguai) e Tanger Med (em Marrocos). “Estamos felizes porque, com esta operação, o conceito de Logística de Frio em portos estratégicos, que começamos a desenvolver há 16 anos atrás, fica extremamente valorizado. Conseguimos materializar com sucesso um modelo de plataformas de refrigeração portuária orientadas para o comércio externo, algo que antes não existia”, comentou Gonzalo Sanz, CEO do Grupo Romeu. Citado pela imprensa espanhola, Gonzalo Sanz declarou que “o Agro Merchants Group foi o comprador lógico” dos três armazéns de refrigeração da Friopuerto. “Estamos muito satisfeitos por levar em diante em empolgante projecto”, acrescentou o CEO do Grupo Romeu.

Anúncios

Agrupamento de Sines comemorou o seu dia.

dia_agrupamento_1_1_980_2500.jpg

No dia 5 de junho, comemorou-se o Dia do Agrupamento de Escolas de Sines, uma iniciativa que envolveu toda a comunidade educativa, num total de 1450 pessoas.

Alunos, professores e assistentes operacionais e técnicos tiveram a oportunidade de conviver no mesmo espaço durante toda a manhã, partilhando experiências e participando em atividades ligadas às mais variadas áreas disciplinares, como exposições, jogos tradicionais, torneios de xadrez, coreografias de dança, torneio de voleibol, entre outras.

As actividades foram desenvolvidas por professores, pessoal não docente, associações de pais, alunos e outras entidades, tais como a Associação Caboverdiana e o Centro de Artes de Sines / Câmara Municipal de Sines.

O Dia do Agrupamento teve a colaboração da Câmara Municipal de Sines no transporte de alunos, em toda a logística e no fornecimento de material necessário.

A iniciativa contou com a presença do vice-presidente Fernando Ramos, que participou na entrega de prémios do 1.º Torneio de Futsal e, juntamente com o SinesTecnopolo (entidade parceira da Escola Azul), assistiu ao hastear da Bandeira Nacional e da Bandeira Azul.

São esperadas “temperaturas altas” no verão, mas sem motivo de alarme

696965.png

Jorge Miranda, presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), revelou que são esperadas temperaturas altas no verão, mas que isso não é motivo para alarme.

As temperaturas elevadas são esperadas “pelo menos no continente, mas eu penso que não deverá ser muito diferente nos Açores, porque a situação é de grande escala, em princípio o que apontamos é que apesar de estar prevista uma anomalia positiva de temperatura, ela não tem um valor muito elevado, portanto a nossa expectativa não é uma expectativa de grande dramatismo”, revelou.

De acordo com o presidente do IPMA, hoje em dia é mais do que evidente de que as alterações climáticas são um problema e os danos causados não se resolvem num curto período de tempo.

“Temos de nos preparar para um mundo mais complexo em que os media têm um papel muito importante, porque a informação vai circular às vezes mais depressa paralelamente aos sistemas oficiais e as pessoas têm de ser capazes de compreender o que é que é verdade e o que é que é falso”, adiantou.

Transport Logistic é “espaço privilegiado para a projecção internacional do Porto de Sines”.

61818755_2317655371840298_6234276198445219840_o.jpg

O Porto de Sines encontra-se presente na Transport Logistic 2019, que decorre na cidade de Munique, na Alemanha, até dia 7 de Junho, integrando o stand da APP – Associação dos Portos de Portugal. No certamente internacional marca também presença a APDLO evento Transport Logistic é nada mais nada menos que o maior certame mundial de logística, transporte e serviços relacionados que combina os modos marítimo, terrestre e aéreo numa perspectiva global da cadeia logística. “Com cerca de 2.200 expositores e mais de 60.000 visitantes, a Transport Logistic é um espaço privilegiado para a projecção internacional do Porto de Sines, em todos os segmentos de carga”, revelou a APS. “É também o local ideal para a promoção da oferta logística do Porto de Sines, que dispõe de áreas disponíveis para o estabelecimento de novas empresas na ZAL Sines – Zona de Actividades Logísticas de Sines, bem como da capacidade de expansão portuária, no que diz respeito ao segmento da carga contentorizada”, comunicou a administração do porto.

À Descoberta da Camarinha na Lagoa da Sancha.

980sancha5_1_980_2500.jpg

Na manhã de 5 de junho, realizou-se uma visita à Lagoa da Sancha, guiada pela investigadora Maria Alexandra Abreu Lima, tendo como principal objectivo o conhecimento das camarinhas, um fruto que podemos encontrar nas dunas da costa atlântica da Península Ibérica, sendo quase inexistente noutras partes do mundo.

A camarinha é uma planta bastante parecida com o alecrim e, na altura da frutificação (julho a setembro), apresenta bagas brancas (pérolas ibéricas). A camarinha encontra-se em vias de extinção, sendo por isso considerada uma espécie protegida.

A investigadora Maria Alexandra Abreu Lima referiu, durante a visita, que na Lagoa da Sancha as margens lagunares e os habitats dunares envolventes são bastante ricos em espécies de plantas protegidas, as quais constituem matos extraordinariamente bem preservados e raros no contexto nacional e europeu. Toda a envolvente próxima da lagoa tem um forte caráter natural, sendo difícil encontrar vestígios de actividades humanas, daí a existência de várias camarinhas.

A Lagoa da Sancha, um corpo lagunar com cerca de 15 hectares, instalado numa depressão interdunar do complexo dunar da Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha, destaca-se pelo seu enquadramento paisagístico e, também, por constituir um habitat de alimentação e nidificação para algumas espécies de aves migratórias ou residentes.

O seu percurso, inaugurado no dia 12 de janeiro deste ano, está marcado no terreno por pequenos totens locais, tendo alguns deles informação relativamente à distância a percorrer, no topo, e à distância percorrida, em baixo. Inicia-se junto ao Barranco dos Bêbedos e prossegue transpondo a duna da margem Este da lagoa, atravessando a charneca com os seus matos. O percurso de regresso atravessa áreas de pinhal, dando a oportunidade de subir ao ponto mais alto da área, onde é possível observar todo o enquadramento paisagístico.

A visita à Lagoa da Sancha esteve integrada no Programa Bandeira Azul e o objectivo foi a sensibilização ambiental, envolvendo aprendizagem e a transmissão de informações de natureza ambiental, suscitando a discussão das situações observadas, numa óptica de Desenvolvimento Sustentável.

A iniciativa contou com cerca de 20 participantes e foi organizada pelo Município de Sines em parceria com o ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas), contando ainda com a participação do INIAV, I.P. (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária) e o MARE-NOVA (Centro de Ciências do Mar e do Ambiente da Universidade Nova de Lisboa).

Escola Poeta Al Berto mostra Coração Solidário.

980coracao_1_980_2500.jpg

Este ano, a Escola Secundária Poeta Al Berto aderiu ao Dia do Nariz Vermelho (1 de junho), realizando actividades de sensibilização da população para a importância da solidariedade e de angariação de fundos que revertem a favor da Operação Nariz Vermelho, IPSS que tem como missão “levar alegria à criança hospitalizada, aos seus familiares e profissionais de saúde”. No dia 3 de junho, em articulação com a Escola n.º 3 do Agrupamento de Escolas de Sines formou-se um coração humano no recinto da escola.

Associação autocaravanista contra proibição de autocaravanas em Porto Covo

transferir (4)

“Temos dialogado com muitos autarcas que têm, de facto, um problema com as pessoas que compram uma autocaravana, mas não são autocaravanistas e depois estacionam onde acham que podem estacionar e nem sempre o podem ou devem fazer”, disse à agência Lusa o presidente da Associação Autocaravanista de Portugal, Paulo Moz Barbosa.

Considerando que a associação “rege-se pelo Código da Estrada” e “por uma declaração de princípios”, que determina que os autocaravanistas “só podem fazer campismo nos parques de campismo”, Paulo Moz Barbosa admitiu que o autarca de Porto Covo possa “estar a fazer várias confusões”.

“Estar estacionado de acordo com as normas do Código da Estrada em locais que o código permita não é fazer campismo e dormir dentro de uma autocaravana em locais onde o código permite o estacionamento não é campismo”, advertiu.

Para o responsável da associação, que representa 920 autocaravanistas, se o presidente da Junta de Freguesia de Porto Covo “tem razões de queixa das pessoas que estacionam indefinidamente, abrem os toldos e fazem campismo na via pública deve chamar as autoridades e autuar quem está a prevaricar”.

“É tudo uma questão de fiscalização e seguir o que está estipulado no Código da Estrada e não inventar sinais a proibir a circulação de autocaravanas”, considerou o presidente da Associação Autocaravanista de Portugal, defendendo “a regulação do trânsito” na aldeia turística de Porto Covo.