Quinze idosos de Sines beneficiam de servico de teleassistência.

Quinze idosos do concelho de Sines, vão continuar a beneficiar, de forma gratuita, de um serviço de teleassistência, que pretende responder a situações de emergência, identificar casos de violência doméstica e combater a solidão.

transferir.jpeg

O serviço, lançado em 2016 com o apoio do BPI, teve continuidade graças a um protocolo que a Misericórdia de Sines renovou este ano com a Redes Energéticas Nacionais (REN), com vista ao financiamento da teleassistência, 24 horas por dia, a idosos residentes neste concelho do litoral alentejano.

“Um dos problemas dos idosos prendia-se com o pagamento mensal do serviço que nos obrigou a encontrar beneméritos, até que surgiu a REN que renovou, pelo segundo ano consecutivo, o contrato com a Misericórdia para garantir a continuidade deste serviço”, explicou à agência Lusa o provedor da instituição, Luís Venturinha.

O sistema de segurança, instalado no domicílio dos idosos, permite que, através de um controlo remoto, que pode ser usado no pulso, “os utentes primam um botão e rapidamente são contactados por um ‘call center’”, que funciona 365 dias por ano, com “operadores especialmente treinados para o efeito”, explicou o provedor da Misericórdia.

Ao premir o botão, o utente estabelece “contacto com a central que actua de imediato em caso de emergência”, descreveu Luís Venturinha, destacando ainda o serviço ‘Voz Amiga’ para “os utentes que se sentem sozinhos em casa”.

“Se a pessoa se sente só ou angustiada e precisa de uma voz amiga pode também contactar a central, que pode confortar o utente e isto é um factor muito importante para quem vive sozinho”, reconheceu.

Actualmente, beneficiam deste projecto de apoio domiciliário 15 utentes, 13 mulheres e dois homens, com uma média de idades de 78 anos e residentes no concelho de Sines.

“O serviço é indicado para pessoas com alguma autonomia, garantindo que permaneçam o maior tempo possível nas suas residências”, acrescentou.

De acordo com a Misericórdia de Sines, o projecto já permitiu responder “a vários casos de emergência médica”, como crimes de violência doméstica, pequenas quedas no domicílio ou doenças súbitas.

Anúncios

Porto de Sines realizou simulacro de segurança

simulacro-seguranca-porto-de-sines-770x410.jpg

Tendo como objectivo treinar a articulação e comunicação entre diversas autoridades e agentes económicos que operam naquela infraestrutura portuária, realizou-se, um simulacro de segurança no Porto de Sines. O cenário simulado compreendeu a ocorrência de um incêndio a bordo de um navio de contentores, com feridos graves, pretendendo-se verificar e testar a eficácia do Plano de Emergência do Porto de Sines e dos planos internos de emergência da PSA Sines e da Svitzer. Com este simulacro aferiram-se os procedimentos estabelecidos, testaram-se os meios de comunicação, coordenou-se a adequabilidade dos meios disponíveis e a resposta das várias entidades em termos de reação, rapidez e eficácia. Directamente envolvidas na acção estiveram a Autoridade Portuária (APS), a Capitania do Porto de Sines, a Polícia Marítima, a PSA Sines, a Svitzer e os Bombeiros Voluntários de Sines, tendo ainda participado como observadores a DGRM, o SEF, a Autoridade de Saúde, o Serviço Municipal de Protecção Civil, a Portsines e a REN Atlântico. O Porto de Sines atribui extrema importância a questões de segurança, contribuindo este tipo de simulacros para que toda a Comunidade Portuária esteja preparada para actuar em situações reais.

Sines mencionado em estudo sobre microplásticos

Fotor_154315724097443

Sines foi mencionado num estudo sobre microplásticos. De acordo com o jornal Público, que entrevistou João Frias, que publicou um artigo científico  na revista “Marine Pollution Bulletin, juntamente com Joana Antunes e Paula Sobral, ambas da FCT. João Frias tornou-se em 2015, no primeiro aluno a tirar um doutoramento em microplásticos em Portugal, sendo que actualmente se encontra no Instituto de Tecnologia Galway-Mayo na Irlanda, com uma bolsa de pós-doutoramento Marie Curie. No artigo mencionado, foram analisadas a situação dos microplásticos em 11 praias ao longo de Portugal continental de norte a sul do país, entre 2011 e 2013. Nesta análise, verificou que o plástico mais contaminado foi precisamente em Sines.  “Em relação a poluentes absorvidos pelos péletes, na zona de Sines tinha maior quantidade de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos.” João Frias afirma mesmo que o mais preocupante neste momento é não sabermos o que acontece com os poluentes orgânicos que são absorvidos à superfície dos microplásticos. Sobre as soluções para minimizar este problema, João Frias aconselha que andemos sempre com uma mochila ou saco de plástico (para não termos de o comprar no supermercado) ou que usemos garrafas reutilizáveis. Afinal, como diz: “Estamos mais do que a tempo [de solucionar o problema].”

Foto: Phil Noble/Reuters

 

 

ULS do Litoral Alentejano vence 12.º Prémio de Boas Práticas em Saúde

NBR_9507er.jpg

“É um grande incentivo para toda a equipa que, apesar da falta de recursos humanos, conseguiu a sua implementação”. A reacção é de Adelaide Belo, coordenadora do projecto “Utilizadores Frequentes do Serviço de Urgência – A Gestão de Caso Como Modelo de Intervenção” da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), que recebeu o 1.º Prémio da 12.ª Edição do Prémio de Boas Práticas em Saúde.

A iniciativa, que decorreu na passada quarta-feira, na Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Lisboa, é organizada pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH), em parceria com a Direção-Geral da Saúde, a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e as administrações regionais de saúde. Tem ainda a colaboração da Direção Regional da Saúde dos Açores e da Secretaria Regional da Saúde da Madeira.

A receber o prémio esteve Adelaide Belo (internista, coordenadora do Programa de Gestão de Caso), Vitor Gomes e Hugo Mendonça (enfermeiros, Centro Saude de Odemira), Miguel Soares (enfermeiro, Centro Saude Sines), Susana Matos (enfermeira, Centro Saude de Santiago Cacem) e Anabela Encarnação (enfermeira, Serviço de Urgência do Hospital do Litoral Alentejano).

“Fazer a ponte entre os diferentes níveis”

Em declarações, Adelaide Belo explica que o projeto da ULSLA foi implementado como forma de “reorganização dos cuidados prestados pelos serviços, numa visão integrada, contínua, de proximidade activa do cuidar em casa, visando as necessidades dos doentes crónicos complexos com multimorbilidade”.

Desta forma consegue-se melhorar o acompanhamento dos utentes, assim como “a estabilização clínica, a redução das idas ao serviço de urgência e os internamentos evitáveis”.
Como explicou, “o gestor de caso é o pivô da coordenação dos cuidados, fazendo-se a ponte entre os diferentes níveis, orientando o doente e a família no sistema”.

A médica salientou ainda que existe “maior partilha de informação entre todos, incluindo doente, e os médicos de família e os de Medicina Interna”.

Na foto a equipa: Adelaide Belo, Vitor Gomes, Hugo Mendonça, Miguel Soares, Susana Matos e Anabela Encarnação

“Auto da Índia”, de Gil Vicente, pelo GATO SA

980autoindia_1_980_2500.jpg

No Centro de Artes de Sines – Auditório | 11h30 | Para alunos da Escola Poeta Al Berto | Mediante marcação

Constança chora porque lhe vieram dizer que o marido, de partida para a Índia, afinal tinha sido desaviado e já não ia… A jovem desespera porque deseja que ele parta e não regresse, mas a criada traz-lhe a confirmação da partida do marido e assim começa esta história de alegres infidelidades, primeiro com um castelhano e depois com o escudeiro Lemos. Passados mais de dois anos, chegam notícias do regresso do marido e Constança inventa uma história de tristeza, privações e devoção virtuosa, enquanto o marido enganado lhe relata a tormentosa viagem. No final, perante o receio de que tanto “sacrifício” não tenha ao menos uma compensação generosa, o marido cobre Constança de presentes. Dramaturgia, encenação e espaço cénico de Mário Primo. Interpretação de Helena Rosa, Marina Leonardo, Tomás Porto, Rogério Bruno e Carlos Gonçalves.

Foto (c) VICTORMAR

UCC-GNR apreende 30 kg de marisco por fuga à lota em Sines

marisco-apreendido-sines-770x410

A Unidade de Controlo Costeiro da Guarda Nacional Republicana (UCC-GNR), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Sines, apreendeu ontem mais de 30 quilos de crustáceos por não terem sido submetidos ao regime legal de primeira venda de pescado fresco (fuga à lota), no Porto de Pesca de Sines.

A apreensão de 11 quilos de lagosta, 18 quilos de santola e 2,5 quilos de lavagante, com um valor aproximado de 400 euros, ocorreu durante o patrulhamento ao porto de pesca. Os militares abordaram um indivíduo com comportamento suspeito, à saída do porto de pesca, que transportava os crustáceos ocultados num contentor do lixo.

Durante a fiscalização foi ainda verificado que existia também marisco subdimensionado, o que afeta gravemente a sustentabilidade destes recursos. Foram identificados dois indivíduos, o transportador e o mestre da embarcação e elaborado o respetivo auto de contraordenação.

As espécies apreendidas, por ainda se encontrarem vivas, foram devolvidas ao seu habitat natural.

Programa do Natal no Largo 2018

980x512b_1_980_2500.jpg

O Natal no Largo volta ao centro histórico de Sines a 1 e 2 de dezembro, com mercado tradicional e programa de animação para todos os públicos. Entre a oferta musical, destaque para o concerto do artista Berg e para o musical infantil “O Feiticeiro de Oz”. A grande novidade desta edição é a instalação de uma pista de gelo natural no Castelo, onde ficará até ao final de dezembro.

SÁBADO, 1 DE DEZEMBRO


CENTRO HISTÓRICO

10h00-00h00 | MERCADO TRADICIONAL

Produtos típicos da região, artesanato, produtos feitos à mão e mostra de artes e saberes. Participação de 80 expositores.

 

10h00-00h00 | ANIMAÇÃO

Animação de rua com o Projeto EZ. Figuração e animação dos cenários com o Ao Luar Teatro.

 

TERREIRO DO CASTELO

10h00-19h00 | PISTA DE GELO

Transportando-nos para o imaginário do inverno nos países do Norte, uma pista de gelo natural com 200m2 (20x10m) abrigada em tenda. O serviço inclui patins e meias descartáveis. A presença da pista no Castelo prolonga-se até 31 de dezembro. Mais informações em breve.

 

CAFETARIA DO CASTELO

11h00-17h30 | COZINHA DE NATAL PARA CRIANÇAS

Ateliê de confeção de pizzas orientado pela pizzeria La Bella Vita. Inscrições no local até 15 minutos antes de cada sessão. Inscrições limitadas a 20 participantes por sessão.

11h00: FAZ A TUA PIZZA (4 aos 7 anos)

16h00: FAZ A TUA PIZZA (8 aos 12 anos)

 

ANTIGOS CORREIOS

11h00-23h00 | ESPAÇO “A FLORESTA ENCANTADA” + ESPETÁCULO: “DOM AZEVINHO – UM HERÓI DE NATAL”

Espetáculo de marionetas pela companhia Marionetas da Feira. Para crianças a partir dos 3 anos (máx. 30 crianças / sessão). Sessões às 11h00, 15h00 e 16h30. Inscrições no local.

 

PRAÇA TOMÁS RIBEIRO

11h30-17h00 | CIRCO: “O PALHAÇO DO NATAL”, PELO CIRCO MÍSTICO

Sempre na qualidade de palhaço, cinco números distintos brincando com diferentes artes e disciplinas circenses: malabarismo, magia, equilíbrio, música e bolas de sabão. Sessões às 11h30, 15h30 e 17h00. Dur. 15/20m.

 

21h00 | CONTOS DE NATAL

Como já é tradição, Cristina Fernandes, Pedro Sequeira e Ana Dias, do Serviço Educativo e Cultural do Centro de Artes de Sines, irão contar uma história musicada e cheia de magia de Natal para aquecer corações de pequenos e grandes.

 

LARGO POETA BOCAGE

15h00 | MUSICAL: “O FEITICEIRO DE OZ”

Baseado na história imortal de L. Frank Braum, um espetáculo cantado ao vivo, com músicas originais, composto por sete atores, cantores e bailarinos, que encarnam figuras como Dorothy, o Espantalho ou o Homem de Lata. Para crianças e famílias. Dur. 55m.

 

21h30 | CONCERTO: BERG

Teófilo Sonnenberg (Berg), guitarrista exímio e possuidor de uma voz inconfundível, nasceu em Angola, cresceu no Porto e viveu na Suíça. Em Portugal, colaborou com alguns dos melhores músicos portugueses, de Rui Veloso a Pedro Abrunhosa. Editou os primeiros álbuns a solo em 1999 e 2008, mas foi a vitória no programa Factor X Portugal, em 2014, que lhe trouxe o merecido reconhecimento público. Desde então gravou os álbuns “Berg”, em 2014, e “Tempo”, em 2016, onde dá largas à sua visão multifacetada da pop.

DOMINGO, 2 DE DEZEMBRO


CENTRO HISTÓRICO

10h00-20h00 | MERCADO TRADICIONAL

Produtos típicos da região, artesanato, produtos feitos à mão e mostra de artes e saberes. Participação de 80 expositores.

 

10h00-20h00 | ANIMAÇÃO

Animação de rua com o Projeto EZ. Figuração e animação dos cenários com o Ao Luar Teatro.

 

TERREIRO DO CASTELO

10h00-19h00 | PISTA DE GELO

Transportando-nos para o imaginário do inverno nos países do Norte, uma pista de gelo natural com 200m2 (20x10m) abrigada em tenda. O serviço inclui patins e meias descartáveis. A presença da pista no Castelo prolonga-se até 31 de dezembro. Mais informações brevemente.

 

CAFETARIA DO CASTELO

11h00-17h30 | COZINHA DE NATAL (cafetaria do castelo)

Ateliê de confeção de pizzas orientado pela pizzeria La Bella Vita. Inscrições no local até 15 minutos antes de cada sessão. Inscrições limitadas a 20 participantes por sessão.

11h00: FAZ A TUA PIZZA (4 aos 7 anos)

16h00: FAZ A TUA PIZZA (8 aos 12 anos)

 

ANTIGOS CORREIOS

11h00-20h00 | ESPAÇO “A FLORESTA ENCANTADA” + ESPETÁCULO: “DOM AZEVINHO – UM HERÓI DE NATAL”

Espetáculo de marionetas pela companhia Marionetas da Feira. Para crianças a partir dos 3 anos (máx. 30 crianças / sessão). Sessões às 11h00, 15h00 e 16h30. Inscrições no local.

 

PRAÇA TOMÁS RIBEIRO

11h30-17h00 | CIRCO: “O PALHAÇO DO NATAL”, PELO CIRCO MÍSTICO

Sempre na qualidade de palhaço, cinco números distintos brincando com diferentes artes e disciplinas circenses: malabarismo, magia, equilíbrio, música e bolas de sabão. Sessões às 11h30, 15h30 e 17h00. Dur. 15/20m.

 

LARGO POETA BOCAGE

12h00 | CONCERTO DE NATAL: CORAL ATLÂNTICO JUVENIL

Dirigido pelo maestro Fernando Malão, o Coral Atlântico Juvenil, composto por 16 elementos, apresenta-se para um concerto dominado pelo espírito de Natal. O Coral Atlântico Juvenil é um projeto da Associação de Serviços Sociais, Culturais e Desportivos dos Trabalhadores das Autarquias de Sines.

 

19h00 | CONCERTO DE NATAL: BANDA FILARMÓNICA DA SMURSS

A Filarmónica da Sociedade Musical União Recreio e Sport Sineense interpreta temas de bandas sonoras para crianças e bandas sonoras para os mais graúdos, além de presentear o público com um “medley” de rock português e temas natalícios.